Campus Ouricuri do IF Sertão-PE promove Festival de Cultura Hispânica nesta quarta (20)

Na tarde desta quarta-feira, 20, o Campus Ouricuri do Instituto Federal de Educação do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) promove o “1ᵒ Festival de Cultura Hispânica”, com objetivo de apresentar os costumes de países onde o espanhol é a língua oficial.

A programação conta com danças, trajes típicos, teatro, culinária, arte, costumes, canções e outras manifestações culturais de países como Espanha, Argentina, Bolívia e México. O evento é aberto às comunidades interna e externa do campus.

Empresa retira orelhão em formato de chapéu do Parque Aza Branca em Exu-PE

Moradores de Exu-PE, no Sertão Do Araripe, reclamaram nesta quarta-feira (06) da retirada de um orelhão do Parque Aza Branca. O telefone público tinha o formato do tradicional chapéu de couro usado pelo Rei do Baião, Luiz Gonzaga, e já fazia parte das atrações do parque.

Apesar dos protestos da população, a empresa responsável pelo telefone mandou retirar o equipamento.

Pelas redes sociais a professora Clemide Cardoso, uma das administradoras do Parque desabafou: “o Museu do Gonzagão foi hoje, surpreendido pela retirada de um orelhão/ chapéu que fora doado pelo Governo do Estado de Pernambuco, na data da sua inauguração, há 30 anos. Sem atender aos apelos das pessoas presentes, o funcionário da OI disse apenas que estava cumprindo ordem e levou o equipamento. Fazemos um apelo às autoridades, se houver algumas que se interessem pelo caso, que interfiram nessa decisão. O orelhão chapéu é lindo e muito significativo para o museu, mesmo sem funcionar; é considerado parte do acervo de Luiz Gonzaga”.

O Ministério Público Federal (MPF) realizou ano passado uma audiência pública para discutir a preservação e promoção do patrimônio cultural deixado por Luiz Gonzaga no Parque Aza Branca, no município de Exu. No parque, fundado pelo próprio músico, está instalado o Museu do Gonzagão, principal ponto turístico da cidade. O objetivo da audiência pública  foi acompanhar a situação do patrimônio cultural do músico, que morreu em 2 de agosto de 1989.

Campus Ouricuri do IF Sertão-PE abre Inscrições para curso de Iniciação ao Teclado/ Piano Popular

O campus Ouricuri do IF Sertão – PE inicia, na próxima segunda-feira (23), as inscrições para o processo seletivo para o curso de Iniciação ao Teclado/Piano Popular, realizado na modalidade Formação Inicial e Continuada. Ao todo, serão ofertadas 20 vagas, sendo 10 para o turno vespertino e outras 10 para o turno noturno. As aulas começarão no dia 16 de outubro e ocorrerão às quartas e às sextas.

Para se inscrever, o (a) candidato (a) deve comparecer ao campus Ouricuri do IF Sertão – PE e procurar a Coordenação de Extensão entre os dias 23 de setembro e 04 de outubro nos horários das 8h às 11h30 e das 14h às 17h. O curso é gratuito e aberto ao público (alunos, servidores, funcionários terceirizados e comunidade externa).

A seleção dos alunos será realizada por meio de entrevistas, que estão previstas para acontecer entre os dias 09 e 11 de outubro, conforme a regra do edital 10/2019, que rege o processo seletivo.

Confira abaixo os documentos necessários e os requisitos para inscrição:

Documentação – Ficha de inscrição devidamente preenchida (Anexo I); fotocópia e original da Carteira de Identidade; e fotocópia e original do CPF.

Requisitos – Idade mínima de 12 anos; e ter o instrumento.

Outras informações no site do IF Sertão – PE (www.ifsertao-pe.edu.br)

Sonora Brasil volta a Araripina e Bodocó com grupos indígenas

Após Petrolina, será a vez do Sertão do Araripe receber o projeto nacional Sonora Brasil, realizado pelo Sesc. Com o tema “A música dos povos originários do Brasil”, a 22ª edição do projeto traz a Araripina na terça-feira (7/5), às 19h30, no Sesc Ler, apresentações musicais com o Memória Fulni-ô, do povo Fulni-ô (PE), e Dzubucuá, do povo Kariri-Xocó (AL). Na quarta-feira (8/5), o público bodocoense vai conferir as apresentações, às 20h, no Sesc Ler. O acesso é gratuito.

O Grupo Memória Fulni-ô apresentará as músicas tradicionais do povo Fulni-ô, que são o toré e a cafurna. Simbolizando união, o toré é um ritual sagrado, o cântico coletivo sem letra em que se utilizam instrumentos de sopro junto à percussão. As cafurnas, em yaathe unakesa, são manifestações de sentido múltiplo, cantadas e acompanhadas de maracás de mão e de tornozelo, que retratam a realidade e o contexto indígena, tratando de temas que abrangem aspectos como preservação da natureza, reverência aos animais da região e identidade indígena.

Os Kariri-Xocó vivem na região do baixo São Francisco em Alagoas. A música tradicional dos Kariri-Xocó também se chama toré e consiste em um ritual indígena mágico-espiritual que envolve performance corporal e música. Os torés tradicionais não têm letras e utilizam os buzos (espécie de flauta), maracás de mão e de tornozelos. No repertório, além dos torés, estão os rojões, que são um reflexo do trabalho nas fazendas e da dinâmica de trocas culturais ocorridas na região. As letras cantadas em português possibilitam conhecer um pouco da história do povo.

Cine Claranã apresenta a Mostra Nueva Mirada em Bodocó nesta terça-feira (11)

Chega ao município de Bodocó esta semana a “2ª Mostra Itinerante do Festival Internacional de Cinema Nueva Mirada”, integrada ao projeto “Cine Claranã”, realizado pelo Sesc Ler. Serão exibidos filmes gratuitamente na Praça da Igreja Matriz, dessa terça-feira, 11, até sexta-feira, 14, sempre a partir das 19h.

Contando com curtas e longas metragens que estão fora dos circuitos de TV e cinema, a mostra itinerante é uma parceria entre o Departamento Nacional do Sesc e a associação sem fins lucrativos Nueva Mirada. A iniciativa prioriza a diversidade cultural e o desenvolvimento sociocultural de crianças e adolescentes.

Na lista estão os filmes: “Puaj!”, dirigido por Veit Helmer; “Wickie e o tesouro dos deuses”, do diretor Christian Ditter; “A história da cabra: queijo de cabra”, sob a direção de Jan Tománek; e a animação canadense “O Galo de São Victor”, de Pierre Greco.

Grupo de trabalho do MPF de PE define medidas para proteção do patrimônio cultural de Luiz Gonzaga em Exu

O Ministério Público Federal (MPF) em Salgueiro/Ouricuri (PE) coordenou, juntamente com o Ministério Público do estado de Pernambuco, a primeira reunião do Grupo de Trabalho Luiz Gonzaga, que tem a missão de definir medidas para proteção, promoção e difusão do patrimônio cultural deixado pelo Rei do Baião. O encontro foi realizado no último dia 17, na cidade de Exu, onde o músico e compositor nasceu. O procurador da República Marcos de Jesus e a promotora de Justiça Nara Thamyres Alencar presidiram o encontro.

A formação do GT é um dos desdobramentos da audiência pública realizada pelo MPF, em 2 de agosto, para tratar da situação do legado de Luiz Gonzaga. Além de integrantes do Ministério Público, compõem o grupo representantes da prefeitura de Exu, da ONG parque Aza Branca, da Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil, do Colégio Municipal Bárbara de Alencar, além de advogados.

O objetivo é envolver diferentes setores da sociedade – como poder público, entidades sem fins lucrativos, entre outros – na construção de soluções para preservação do Parque Aza Branca, em Exu, onde se encontra acervo da vida e da obra de Luiz Gonzaga. A implementação das medidas definidas pelo GT será acompanhada pelo MPF, por meio de procedimento administrativo, de responsabilidade do procurador da República Marcos de Jesus.

Medidas – Na primeira reunião, o GT decidiu pela necessidade de adequação do museu (que faz parte do Parque Aza Branca) ao Estatuto dos Museus, bem como de contratação de um profissional de museologia e da elaboração de um plano museológico para o local. Será feita também análise sobre a possibilidade e as vantagens da desapropriação do parque.

Outra medida diz respeito à viabilização de obras de reparação e conservação. Para isso, serão feitos comunicados à Secretaria de Cultura de Pernambuco e à Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) em busca de apoio. O GT irá, ainda, construir propostas para uma maior participação da comunidade nas atividades do parque, bem como para ampliar a difusão cultural sobre Luiz Gonzaga nas escolas.

MPF promove audiência para discutir preservação do patrimônio de Luiz Gonzaga em Exu

O Ministério Público Federal (MPF) em Salgueiro/Ouricuri (PE) vai realizar, no dia 2 de agosto, audiência pública para discutir a preservação e promoção do patrimônio cultural deixado por Luiz Gonzaga, que se encontra no Parque Aza Branca, no município de Exu. O evento será realizado no auditório do Colégio Municipal Bárbara de Alencar, também em Exu, a partir das 13h30.

O assunto é tema de inquérito civil de responsabilidade do procurador da República Marcos de Jesus, que tem o objetivo de acompanhar a situação do patrimônio cultural do músico, falecido em 2 de agosto de 1989. Será realizado cadastramento de expositores, cidadãos e entidades civis, por e-mail, telefone ou presencialmente, na sede do MPF (mais informações abaixo). O evento é aberto ao público e à imprensa, respeitada a capacidade do auditório onde será realizado.

Além do MPF, a audiência vai contar com a presença de representantes da prefeitura de Exu, ONG Parque Aza Branca, Associação Luiz Gonzaga de Forrozeiros do Brasil e Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), dentre outras entidades. O Instituto do Patrimônio Artístico e Histórico Nacional (Iphan), a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) e a Secretaria Estadual de Cultura também foram convidados. Mais informações podem ser conferidas no edital do evento. (Do MPF)

20ª edição da Festa do Carroceiro acontece neste domingo (06) em Ouricuri

Já está tudo pronto para a tradicional Festa do Carroceiro em Ouricuri, no Sertão do Araripe, este ano o evento chega à sua 20ª edição e acontecerá no dia 06 de agosto.

A Festa do Carroceiro está incluída no calendário cultural do município, sempre realizado no primeiro domingo do mês de agosto, festa cultural idealizada pelo radialista Alemão. O evento é sem fins lucrativos e todo o apoio financeiro recebido serve para as despesas da organização.

A concentração acontecerá às 7h, na Praça Nossa Senhora do Carmo, na sequência, às 8h, será servido um café da manhã para os participantes. Às 9h acontecerá o ponto alto da festa: o desfile de carroças pelas ruas e avenidas da cidade. O encerramento será às 14h, com um grande churrasco no Espaço Show e Eventos que fica na Avenida Fernando Bezerra, no bairro Santa Maria, próximo ao Ponto de Apoio da Itapemirim.

O evento será regado como muito Forró Pé de Serra com as seguintes atrações: Hildo do Acordeom e António do Acordeom e no final do evento haverá o sorteio de uma carroça nova.