Campus Ouricuri promoverá terceira edição do Dia do Químico

Com o tema “A Química e suas Interfaces na Pesquisa Científica”, o campus Ouricuri do IFSertãoPE vai promover, na próxima sexta-feira (18), a terceira edição do Dia do Químico. O evento vai ser transmitido no canal de YouTube “cLQTube”. As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas no site IF Eventos (https://ifeventos.ifsertao-pe.edu.br/event/519).

A terceira edição do Dia do Químico é aberta ao público e conta com sete palestras de pesquisadores do Nordeste e do Sudeste, que vão falar sobre Química Analítica, Química Ambiental, Química dos Produtos Naturais e Química Teórica. O coordenador do Dia do Químico, professor Iran da Luz Sousa, contou sobre a ideia do evento. “A ideia é trazer palestras que mostram diferentes áreas de pesquisa da Química. Isso é de suma importância para nossos alunos, pois poderão ter contato com essas diferentes vertentes da Química no âmbito da pesquisa científica. As palestras também mostram como a Química tem contribuído em questões pertinentes ao nosso tempo e para nossa sociedade e isso é de interesse também ao público externo”, disse o docente.

O evento celebra o Dia Nacional do Químico, comemorado no dia 18 de junho, pois, nessa data, em 1956, o presidente Juscelino Kubitschek promulgou a lei 2800/56, que criou os Conselhos Federal e Regionais de Química, bem como dispôs sobre o exercício da profissão de químico.

Aulas presenciais são suspensas por mais uma semana em Ouricuri-PE

O prefeito do município de Ouricuri-PE, Ricardo Ramos (PSDB), nesta segunda-feira (31), assinou novo decreto municipal no qual suspende as aulas presenciais em todo território municipal até o dia 06 de junho.

Segundo o documento, ficam suspensas as aulas presenciais, nas Escolas e Creches das redes Municipal, Estadual, Particulares e de Cursos Técnicos e Profissionalizantes de Ouricuri-PE.

Campus Ouricuri realiza pré-cadastro para interessados em cursos virtuais de capacitação na área de higiene e manuseio de alimentos

O campus Ouricuri, por meio do projeto “Syagrus Empreender: capacitação como ferramenta de remodelagem em MPE’s e MEI’s após a Covid-19”, vai realizar um pré-cadastro para ofertas de cursos virtuais de capacitação na área de higiene e manuseio de alimentos para empreendedores (MEI e micro e pequenas empresas). O pré-cadastramento das empresas ocorrerá até o dia 20 de maio de 2021 (https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdg7-BeZcrYtK5qhV6SzacHyi1Wnz9uI3uVNONh8sg0d9YFFA/viewform).

Os cursos estão previstos para iniciarem no mês de junho.

A equipe do projeto é composta pelo professor e coordenador do curso de Agroindústria, George Henrique Camêlo Guimarães, e dos estudantes bolsistas Maycon Ferreira Rodrigues, Maria Andréia de Alencar Torres, Camila Gonçalves Lima, Iara Silva Souza, Claudia dos Santos Lopes e Francieudo Ferreira dos Santos.

“Syagrus Empreender: capacitação como ferramenta de remodelagem em MPE’s e MEI’s após a Covid-19” é integrante da ação  “IF Mais Empreendedor”, projeto nacional que envolve as autarquias da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.

IF Sertão-PE organiza mais a 4ª edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri

O Núcleo de Pesquisa e Extensão em Abelhas (NUPEA) do Campus Ouricuri do IF Sertão-PE iniciou os preparativos para a 4ª edição – a 2ª virtual – do “Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri”. O tema deste ano é “Dialogando Sobre os Rumos da Apicultura e da Meliponicultura”. Realizado em conjunto com a Associação dos Apicultores de Ouricuri (AAPIO), o evento começa no dia 1ᵒ de abril e termina no dia 16 de dezembro.

A programação conta com 11 palestras, três oficinas e uma Mesa Redonda. Essas atividades serão realizadas em 11 dias, nos meses de abril, maio, junho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro, com transmissão pelo canal do campus no YouTube (palestras e Mesa Redonda) e na plataforma Google Meet (oficinas). Os participantes das oficinas receberão certificado.

Totalmente gratuito, o evento tem apoio da AGRODOIA, APIME, ONG CAATINGA, ONG CHAPADA, Banco do Nordeste (BNB) – Prodeter, Codevasf, ICMBio Araripe, Sebrae e Senar-PE.

Polo UAB de Ouricuri ganha mais um Curso Superior, Licenciatura em Geografia da UFPE

A partir dessa quarta-feira (03) até o dia 10 de março estarão abertas as inscrições para o Processo Seletivo 2021.2 para ingresso no curso superior de Licenciatura em Geografia da UFPE no pólo da Universidade Aberta do Brasil (UAB) em Ouricuri-PE, no Sertão do Araripe.

Serão disponibilizadas 30 vagas, na modalidade a distância (EAD), para Ouricuri. Para concorrer às vagas, os interessados deverão ter participado do ENEM em uma das versões (2017, 2018 ou 2019). Todas as informações estarão o Edital no endereço eletrônico: www.covest.com.br

Prouni abre inscrições para lista de espera nesta segunda (01)

Interessados em entrar na lista de espera de bolsas de estudo pelo Programa Universidade para Todos (Prouni) devem acessar a página de inscrição, com seu número e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) mais recente nesta segunda (1) e terça-feira (2) e manifestar interesse em participar do processo.

Diferentemente da segunda chamada, a espera não é automática. A inclusão na lista é exclusiva aos candidatos que participaram daquele processo seletivo do Prouni 2021 e não está aberta a novos inscritos.

O Prouni acontece sempre duas vezes por ano, para ingresso no primeiro e no segundo semestre. Quem não for chamado em lista de espera, cujo resultado será divulgado em 5 de março, tem que esperar até a edição seguinte para tentar novamente. Essa etapa comporta todas as vagas não preenchidas dentre as 162 mil oferecidas durante primeira e segunda chamadas desta edição do Prouni.

Comprovação

No caso de candidatos pré-selecionados em lista de espera, o período para comprovar as informações declaradas no ato da inscrição é de 8 a 12 de março. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa.

Divulgação

Os cursos disponíveis na lista de espera variam em cada edição. Como os resultados da espera vão sendo divulgados aos poucos, conforme a disponibilidade de vagas, o interessado deve acessar o sistema todos os dias, até o encerramento do período, para ver se foi contemplado. O Ministério da Educação não envia mensagens informando sobre a aprovação. Caso pré-aprovado, o candidato também deve ficar atento ao prazo para a apresentar documentação exigida como comprovantes de renda, identificação pessoal, endereço e escolaridade.

Candidatos

Criado para permitir o acesso de estudantes de baixa renda ao ensino superior, só podem pleitear uma bolsa candidatos que fizeram o Enem mais recente e obtiveram pelo menos 450 pontos na média das provas, sem ter zerado a redação. Também é necessário comprovar renda familiar bruta mensal de, no máximo, três salários mínimos por pessoa e não ter diploma de nível superior.

O candidato também precisa se encaixar em um dos pré-requisitos abaixo:

  • Ter feito todo o ensino médio em escola pública ou em particular como bolsista integral;
  • Ser professor da rede pública de ensino básico no efetivo exercício do magistério da educação básica, integrantes de quadro de pessoal permanente de instituição pública. Nesse caso, não é necessário comprovar renda;
  • Ser pessoa com deficiência. (Da Agência Brasil)

Projeto da Universidade Federal do Araripe completa 6 anos de arquivamento

Neste mês de fevereiro completam exatamente 6 anos de um projeto que previa a instalação da Universidade Federal do Araripe que atenderia cidades aqui do sertão e divisas com o Estado do Piauí e Ceará. De autoria do ex-deputado Kaio Maniçoba do antigo PHS, a nova IES teria como sede Araripina encurtando distancias para os estudantes que viriam desses estados.

O projeto se transformou em objeto de disputa política entre as cidades de Ouricuri e Trindade, na época os gestores eram aliados do autor da proposta, e alegaram a questão da localização central para que a UFA fosse instalada em um desses dois municípios. Com isto o deputado modificou o projeto retirando do texto original a indicação de Araripina como sede. O resultado foi que com o desmonte do documento e a contenda criada, o projeto acabou sendo arquivado, pois não recebeu emendas necessárias a sua concretização. Devido a estes e outros entraves a Região continua carente e necessitada do ensino superior público e gratuito.

Em 2021 é crescente a quantidade de IES particulares que se instalaram na cidade, o que não deixa de ser bom, porém, ainda são realidades bem distantes para os filhos dos agricultores e de profissionais diversos que não dispõe de muitos recursos financeiros para bancar um curso superior. Além do mais, a população do Sertão do Araripe só tem aumentado e a cidade de Araripina segue como a mais populosa.  Com isso a demanda pela educação gratuita se torna indispensável, é uma questão social que não dá para disfarçar ou querer encobrir.

Vale ressaltar ainda, que não adianta pensar em um projeto que contemple apenas 10 municípios. Daqui para frente se surgir algum político de mandato que queira ser o agente do pontapé inicial, ele precisa pensar grande, agregar o maior número de cidades possíveis entre as divisas PE/PI/CE para que dê certo a chegada de uma Universidade Pública  Federal.  Pois vemos que há uma falta de descentralização na distribuição de IES pelo país, onde cidades que já dispõe de unidades instaladas, são as que novamente recebem polos. Uma ganância e um egoísmo desenfreado por parte de alguns políticos.

Atualmente temos aqui na região dois parlamentares o deputado de primeiro mandato Antônio Fernando (PSC) e Roberta Arraes (PSB), na qual ambos fizeram solicitações na ALEPE para a instalação de um polo da UPE no Sertão do Araripe, mas até o momento não há uma posição oficial do governo estadual, permanecendo apenas expectativa que se torne realidade. (Por AF Newss)

Escolas da rede estadual não vão funcionar na próxima semana de Carnaval

Resultado de imagem para escolas do estado de pernambuco

A Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco informou que as escolas da rede não vão funcionar no período do Carnaval, entre a segunda (15) e a quarta-feira (17). Segundo o órgão, a medida atende a recomendação estadual, que suspendeu o ponto facultativo durante este período. A sede administrativa da pasta, no Recife, e as Gerências Regionais de Educação do Estado (GREs) terão funcionamento normal.

Conforme nota divulgada, o calendário foi construído conjuntamente com representantes do Conselho Estadual de Educação, do Sinepe (Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Municipais de Pernambuco), do Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Pernambuco), da Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e da Uncme (União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação) e publicado em portaria em dezembro de 2020.

A secretaria informou, ainda que as plataformas Educa PE e Conecta Aí seguirão disponíveis para acesso e que as escolas vêm reforçando junto aos estudantes a importância  das medidas de biossegurança necessárias ao  enfrentamento da Covid19, que devem ser mantidas também durante esses dias que não terão aulas.

Estudantes do ensino médio da rede estadual de Pernambuco retomaram às aulas presenciais, na última quinta-feira (4). Ainda de forma híbrida, 303 mil alunos compõem esse primeiro grupo retornaram mesclando as modalidades remota e presencial, por conta da pandemia da Covid-19. De acordo com o governo do estado, todas as escolas estão prontas para receber estudantes, professores e demais profissionais, seguindo o protocolo de segurança estabelecido pela Secretaria Estadual de Saúde para evitar contaminação do novo coronavírus. O retorno presencial às aulas é opcional. (Blog Carlos Brito)

Aulas presenciais em Pernambuco começam em 1º de março para redes estaduais e municipais

O governo de Pernambuco liberou o retorno gradual das aulas presenciais nas redes públicas estadual e municipal, para os estudantes do ensino fundamental e infantil O anúncio foi feito nessa quarta-feira (3), um ano depois da suspensão total devido à pandemia. O anúncio foi feito em pronunciamento transmitido pela internet, nessa quarta-feira (3).

O retorno das aulas acontece em três etapas, uma a cada semana, e será opcional para os pais que decidirem enviar os filhos às escolas. No dia 1º para estudantes do 6º ao 9º ano; dia 8 do mesmo mês, para alunos do 1º ao 5º ano, e no dia 15, para o ensino infantil.

“Tivemos uma reunião com os secretários municipais de educação, apresentamos um cronograma de retomada das aulas presenciais, com protocolos validados pelo Comitê de Enfrentamento à Covid-19. Desde o dia 22 de fevereiro, nossos professores já estarão na escola”, afirmou o secretário de Educação e Esportes, Marcelo Barros.

Na rede estadual, os alunos do ensino médio voltam às aulas no modelo híbrido, com aulas na internet e presenciais, na quinta-feira (4). Já a rede particular de ensino, foi autorizada a retomar desde outubro, com calendário letivo próprio.

Segundo o secretário, todas as escolas deverão adotar medidas para evitar aglomerações, como a saída escalonada de estudantes das salas.

“Os estudantes vão receber um kit com máscaras e os professores, além das máscaras, receberão os protetores faciais. Além disso, será verificada a temperatura de todos que estiverem chegando à escola. Nas escolas da rede estadual, foram instalados lavatórios de mão, depósitos de álcool em gel, sinalização e placas educativas sobre a obrigatoriedade do distanciamento social e uso de máscaras”, disse o secretário.

Enem 2020 – Inep corrige questões do Enem após acusações de racismo

Alternativa considerada correta pelo Inep é a "d". Mulheres acusam autarquia de racismo. — Foto: Reprodução/Inepgabarito oficial do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020, divulgado na quarta-feira (27), foi alterado após dois erros:

1ª – apontava como correta uma alternativa que dizia que a mulher negra que não quer alisar seu cabelo tem argumentos “imaturos”;

2ª – afirmava que o Google associava nomes de pessoas negras a fichas criminais por causa da “linguagem”, não do “preconceito”.

Após ser acusado de racismo nas redes sociais, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que organiza a prova, corrigiu o gabarito e disse que foi encontrada “uma inconsistência no material”.

“A autarquia verificou que uma modificação feita no gabarito após o retorno das provas para o Inep não foi salva no banco de dados. Em função disso, a área técnica providenciou uma revisão no material e o instituto já disponibilizou as versões corrigidas no seu portal”, afirma em nota. (Completa no G1)