Governador pretende prestigiar a Missa do Vaqueiro de Serrita este ano

Em passagem pelo Palácio do Campo das Princesas nessa quinta-feira (06), o prefeito de Serrita, Erivaldo Pereira, e o ex-prefeito Carlos Cecílio, participaram de uma reunião com o secretário executivo de Coordenação da Casa Civil, Marcelo Canuto, o vice-presidente da Empetur, Gino Albanez, e os diretores da entidade, Ciro Couceiro (Operações) e Felipe Gomes (Orçamento e Finanças).

Erivaldo e Cecílio trataram com a equipe do Governo do Estado sobre os últimos ajustes para a realização da tradicional Missa do Vaqueiro, marcada para os dias 20, 21, 22 e 23 deste mês na “Capital do Vaqueiro”.

Os representantes do governo afirmaram que este ano o evento contará com a presença do governador Paulo Câmara. A última vez que ele prestigiou a festa foi em 2014, durante a campanha eleitoral. O governador pretende investir generosamente na edição deste ano. (Por Alvinho Patriota)

Criminosos explodem agência bancária em Serrita

Na madrugada desta quinta-feira (6), a  agencia do Banco do Brasil de Serrita-PE, foi alvo de um ataque. De acordo com a Polícia Civil (PC), os ditos acusados explodiram o cofre do banco, por volta de 1 hora da manhã. Um homem foi feito refém e liberado após a ação, na  mesma cidade.

A operação durou em torno de 40 minutos e muitos tiros foram ouvidos. Os disparos teriam atingido a Delegacia da cidade e duas viaturas, além de casas e até uma igreja. Para impedir a chegada de reforço policial, o grupo queimou dois carros na entrada de Serrita. Durante a fuga, sentido Ceará, eles espalharam grampos pela estrada. A agência bancária está isolada para passar por perícia. 

Missa do Vaqueiro de Serrita pode não acontecer por falta de recurso

A Missa do Vaqueiro de Serrita, no Sertão de Pernambuco, é uma das festas mais tradicionais de estado, mas este ano corre o risco de não ser realizada por falta do repasse de verba do governo estadual para a organização do evento. Ela é realizada no Parque do Vaqueiro João Câncio, a 32 km do município, há 46 anos.

De acordo com a presidente da Fundação Padre João Câncio, Helena Câncio, ainda tem pagamento do governo do estado pendente da festa do ano passado. “Para gente que realiza a Missa do Vaqueiro cria aquela indecisão. Ora, se não pagamos 2016 e se o governo até esta data não diz porque não paga, nem quando vai pagar, como a gente vai trabalhar 2017. Eu não quero acreditar que não haja a Missa do Vaqueiro e que se quebre uma tradicionalidade de 47 anos”, disse Helena Câncio.

O presidente da Associação Luiz Gonzaga dos Forrozeiros do Brasil, Donizete Batista, que é parceiro na organização da festa, afirmou que o valor do patrocínio da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), firmado com a organização da Missa, é de R$ 149 mil. O dinheiro seria usado para o pagamento de toda manutenção do Parque, contratação de pessoal e promoção da vaquejada.

 

“Se a gente não pagou uma dívida anterior como vai gerar uma segunda? Então fica difícil. A gente trabalha com pessoas, a gente trabalha com empresa. Despesa que já foi feita precisa resolver para poder fazer novamente”, disse Donizete Batista.

A 47ª Missa do Vaqueiro em Serrita está prevista para acontecer de 21 a 24 de julho. O encontro homenageia o vaqueiro mais famoso da região, Raimundo Jacó, assassinado em 1970. O evento é esperado todos os anos com muita ansiedade pelos vaqueiros. “Se eu tiver a notícia que não vai ter a missa do vaqueiro, não tenho plano mais para nada”, lamentou o vaqueiro, Júlio Saraiva.

Além de ser uma das festas mais tradicionais do estado, é o evento que mais movimenta a economia todos os anos na cidade. E caso não venha a acontecer pode gerar um grande prejuízo para muita gente, segundo os comerciantes. “Muita gente depende muito dessa Missa do Vaqueiro. Comerciante e ambulante de couro, lanche e bebida… vai fazer falta para o comércio”, afirmou o comerciante, Gileno Ciqueira.

De acordo com o secretário de Cultura de Serrita, Tiago Câncio, todos os anos a vaquejada recebe, em média, 70 mil pessoas nos três dias de evento. Os visitantes movimentam mais de R$ 1 milhão na economia da região. “Esta é uma perda muito grande, culturalmente e economicamente, porque é uma festa esperada por todos. Tem turista que já deixa a reserva de um ano para o outro nos hotéis. É uma festa que não tem a divulgação que merece e ainda é do jeito que é e cresce a cada ano”, disse.

A Empetur informou que já depositou uma parte do valor do copatrocínio do evento. Mas somente após a organização da Missa do Vaqueiro prestar contas da primeira parcela, é que a Empresa de Turismo de Pernambuco vai fazer o pagamento do valor restante.

Prefeito fala sobre a permanência da Festa do Vaqueiro em Serrita-PE

Nesta quinta-feira (23), o prefeito do município pernambucano de Serrita, Erivaldo Oliveira, participou do telejornal GRTV 1º Edição. A entrevista faz parte de uma série que pretende dialogar com os gestores dos 23 municípios da área de cobertura da emissora. O gestor falou dos desafios, as propostas e as expectativas para o mandato.

Izabella Freitas: Desse início de gestão qual as principais dificuldades enfrentadas para seguir a frente do município?
Erivaldo Oliveira: Para a minha felicidade, graças à Deus, eu encontrei o município de Serrita bem organizado e bem estruturado. Não foi um município que teve a opção por mudanças e eu encontrei a casa arrumada, toda estruturada, o pagamento em dias. Para início, eu estou só montando minha equipe de governo, mas está muito organizado, estruturado. O desafios de todos os prefeitos, acredito no início de todo mandato é a questão do desemprego e a atenção. Eu tenho priorizado dar muita atenção às pessoas. Acho que o marco do meu governo é cuidar bem das pessoas.Esse vai ser o meu primeiro desafio.

Izabella Freitas: O senhor falou que já recebeu a casa organizada, mas o ano letivo dos estudantes já começou com um certo atraso, o que foi que aconteceu? O que o município está fazendo para que eles cheguem ao fim do ano e não fiquem estudando aos sábados e durante as férias?
Erivaldo Oliveira: O que ocorreu com o município. Nós estávamos esperando o resultado de um concurso que foi realizado em 2015 e esse resultado saiu um pouco atrasado, mas graças à Deus, eu já homologuei essa semana e já convoquei todos os seguimentos da educação para que a gente possa avançar nessa questão e retomar as aulas com eficácia. Porque a gente queria empossar todos os professores, cerca de 64 professores e eu já convoquei imediatamente para que o ano letivo não seja prejudicado.

Izabella Freitas: A gente quando fala em Serrita, já lembra da Festa do Vaqueiro. Como é que está essa questão? Já se pensa na programação cultural da cidade. Já se pensa no incentivo para a permanência dessa festa? existe muitas dificuldades para se manter?
Erivaldo Oliveira: Inclusive fiquei feliz com a imagem que tem no estúdio, porque esse é o retrato de Serrita, a pega de boi e a missa do vaqueiro, Eu já protocolei no início de janeiro, junto ao Governo do Estado, um ofício em que eu penso uma atenção especial por parte do governo. Serrita é conhecida como a capital do vaqueiro e nós estamos na 47º missa e a gente trata isso desde o início do ano, pedindo um olhar especial do Governo do Estado para que a gente avance com relação a programação e tudo que for preciso fazer na parte de estrutura do parque, de revitalização. E uma programação, a parte profana, que a gente também realiza por três noites e o domingo, o forte que é a missa, a gente tem com a fundação Padre João Governo do Estado e pede uma atenção para dar uma olhadinha nesse evento de grande importância para o nordeste e para o Brasil. (G1 Petrolina)