Em plenária remota da Alepe, Antonio Fernando defende cestas básicas e liberação do Garantia Safra na crise do coronavírus

O deputado estadual Antonio Fernando (PSC) colocou a segurança alimentar dos mais pobres como foco de seus pleitos para minimizar os efeitos econômicos da pandemia do Coronavírus. Nesta quarta-feira (08.04.2020), em pronunciamento on-line, durante a 2ª reunião plenária remota da Alepe, o deputado abordou suas indicações voltadas para liberação do “Seguro Garantia Safra”; fornecimento de cestas básicas; e da urgência do repasse dos alimentos da merenda escolar para as famílias dos estudantes da Rede Estadual de Ensino.

Antes mesmo de terminar a plenária remota tivemos a boa notícia: o Governador liberou um programa destinado a repassar recursos equivalentes ao custo da merenda para os estudantes. Exatamente o tema de uma de nossas indicações e de nosso pronunciamento, no início do pequeno expediente”, comemorou Antonio Fernando. No final da tarde, o Governador Paulo Câmara anunciou oficialmente a criação do “Cartão-alimentação” de R$ 50,00 mensais para suprir a falta da merenda (as escolas estão fechadas) para os estudantes da Rede Estadual de Ensino.

Outro requerimento de Antonio Fernando foi para o Governo do Estado fornecer cestas básicas para famílias que não estejam recebendo nenhum outro benefício, enquanto durar o decreto de isolamento social em Pernambuco. A indicação limita o benefício a 1% da população (95 mil pessoas, entre 9,5 milhões de habitantes de Pernambuco).  Segundo o deputado, “esta seria uma medida de forte interesse social, já que não há medicamento específico para tratar a Covid-19. Assim, as pessoas precisam estar sadias e alimentadas para resistir à doença e minimizar tratamentos que possam superlotar a rede pública de saúde”.

Por fim, Antonio Fernando fez um apelo para que o governador Paulo Câmara fale com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, solicitando a liberação do “Seguro Garantia Safra 2019” para municípios do Estado, independentemente da análise técnica de perda da safra. “Com essa medida, os pequenos produtores rurais de 68% dos municípios de Pernambuco poderiam receber o Seguro Safra e minimizar os efeitos financeiros provocados pelo Coronavírus, principalmente na região do Araripe pernambucano”, concluiu o deputado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.