Festival Viva Gonzagão reforça o destino turístico-cultural de Exu

O município de Exu, terra do Rei do Baião, recebeu entre os dias 11 e 13 dezembro o Festival Viva Gonzagão, promovido pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secult-PE/Fundarpe, em parceria com a prefeitura local.

Durante os três dias do evento, os pólos culturais Danado de Bom e Gonzagão do Povo foram palco para uma programação artística que valorizou a obra de Luiz Gonzaga e a tradição da poesia sertaneja. Além dos pólos promovidos pela Secult-PE/Fundarpe, o Governo do Estado também levou a Tenda Literária da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe).

Exu recebeu um grande número de turistas dos municípios da região, além de visitantes de estados vizinhos, com destaque para diversas caravanas cearenses e norteriograndenses. Esse público lotou os leitos de hotéis e pousadas da cidade, chegando ainda a ocupar diversas casas que tradicionalmente hospedam familiares e visitantes de outras cidades.

Na primeira noite (quarta-feira, 11), o Festival Viva Gonzagão teve sua abertura com um Sarau Poético que contou com mais de uma dezena de poetas e poetisas de várias idades, num rico e importante espaço de trocas de experiências entre nomes consagrados da cidade e novos talentos. No palco da Praça Luiz Gonzaga também se apresentaram os músicos do grupo local Seguidores do Rei.

No segundo dia, o forró tomou conta do polo Danado de Bom. O primeiro grupo a se apresentar foi o de músicos locais do Projeto Asa Branca. Também subiram ao palco os músicos Carlos Araújo, Zezinho de Exu, Ivonete Ferreira, além do Quarteto Xoteado.

À noite, teve início o Pólo Gonzagão do Povo, na Praça de Eventos da cidade. O espaço começou a receber seu público desde às 20h com o show do forrozeiro Diego Alencar, seguido do cantor e compositor Raphael Moura. Por volta das 22h30, com a Praça de Eventos ficando cheia, veio Serginho Gomes, jovem sanfoneiro local que tem chamado a atenção dos amantes do forró tradicional.

A principal atração da noite no Polo Gonzagão do Povo surgiu por volta das 23h30. E Waldonys não frustou o público que já lotava a Praça de Eventos: inúmeros sucessos, referências ao Rei do Baião, além de lembrar parcerias com Dominguinhos e Nando Cordel. A última atração da segunda noite do Festival Viva Gonzagão foi o forrozeiro Joãozinho do Exu.

No terceiro e último dia do Viva Gonzagão (sexta-feira, 13 de dezembro, aniversário de Luiz Gonzaga e Dia Nacional do Forró), várias homenagens marcaram essa data tão importante para o calendário cultural do Estado.

Uma delas envolveu diversos vaqueiros da região que saíram em cortejo pelas ruas de Exu, cavalgada idealizado pelo vaqueiro Maninho de Armando e abraçada pelos vaqueiros da pega de Boi Luiz Gonzaga e por todos os vaqueiros locais e da região, a qual teve o apoio da prefeitura municipal de Exu e do Governo de Pernambuco, a 1ª Cavalgada Viva Gonzagão surpreendeu até os mais otimistas. “Não contávamos com todo esse envolvimento dos vaqueiros, principalmente porque era nossa primeira edição. Ficamos muito felizes com o resultado”, celebrou o secretário municipal de Cultura e Turismo, Rodrigo Honorato.

Segundo ele, a cavalgada contou com mais de uma centena de vaqueiros, quando a expectativa era metade desse número. Entre os participantes, a cavalgada contou com a ilustre presença de João Gonzaga, irmão de Luiz Gonzaga e filho de Januário.

Em outra celebração na terra do Rei do Baião, um grupo formado por 75 sanfoneiros de várias idades realizou a 1ª Caminhada da Sanfona. Gente como Seu Expedito Vieira, 77 anos, que veio de Moreilândia para participar da caminhada. “É um prazer enorme participar dessa festa”, comentou ele enquanto puxada seu fole. Já para Maria Patrícia, de oito anos, essa caminhada serviu para mostrar seu amor ao instrumento. “Ainda estou aprendendo, mas gosto muito da sanfona”, resumiu a pequena artista.

À noite, o Polo Gonzagão do Povo recebeu um público animado. Entre as atrações, subiram ao palco Cosmo Sanfoneiro, a Banda Cabaçal de Exu, uma das mais antigas em atividade no município, Jorge do Acordeon e Danilo Pernambucano.

Já era madrugada do sábado (14) quando o locutor anunciou o forró do cantor Targino Gondim. A programação oficial do Festival Viva Gonzagão encerrou com o trio Fulô de Mandacaru.

O secretário de Cultura do Estado, Gilberto Freyre Neto, acompanhou a programação do Pólo Gonzagão do Povo e ressaltou a importância do investimento no evento. “Gonzaga é um ícone pernambucano que levou o nome do Estado para todo o mundo. Precisamos valorizar ainda mais a sua história e seu legado”, comentou ele.

Já o presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, que também esteve em Exu prestigiando o festival, destacou que qualquer iniciativa que reúna artistas para celebrar a obra e a figura de Luiz Gonzaga deve ser apoiada. “Sabemos que onde há uma sanfona tocando, tem alguém ali que conhece uma ou mais canções do Rei do Baião. E quanto mais sanfoneiros reunirmos, mais estaremos cultuando a memória de Gonzaga”, declarou.

“O governador Paulo Câmara faz questão do governo do estado está presente nesse momento de fortalecimento da cultura, valorização e respeito ao legado de Luiz Gonzaga que levou a história do homem sertanejo com suas tristezas, suas alegrias e sua realidade a ser conhecida pelo mundo, viva Luiz Gonzaga, viva o povo sertanejo, viva a alegria do forro”, comemorou o articulador da Casa Civil do Governo de Pernambuco Maurílio Sampaio.

Maurílio esteve na organização do evento juntamente com toda equipe da prefeitura de Exu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.