MPA realiza ato inaugural de entrega de moradia camponesa e cisternas de placa no município de Ouricuri

Na última sexta-feira (22), o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) fez entrega de 26 unidades de moradias camponesa no município de Ouricuri, Sertão do Araripe.

A inauguração foi realizada na Comunidade Boa Vista que contou com a presença de camponeses de várias comunidades da base do MPA, além de militantes do movimento, organizações da sociedade civil e movimentos sociais, Caixa Econômica Federal, poder público do município de Ouricuri, representado pelo prefeito e secretários.

A moradia camponesa que faz parte do programa camponês do MPA, tem como objetivo possibilitar e garantir o direito dos camponeses terem uma vida de qualidade compreendendo a moradia não somente como um espaço da casa. Diversas organizações presentes parabenizaram o MPA, pela conquista e ressaltaram a importância de conquistas como essa para vida de qualidade no campo, assim também como o desafio nesse momento para seguir na luta em função do retrocesso em públicas.

Durante o ato, foi expressado pela beneficiaria Francisca Tavares, a importância da moradia camponesa, a mesma diz, “Ter uma casa dessas era meu sonho, se eu morresse hoje, morreria feliz pois eu sei que teria onde por meu caixão”, a mesma ainda ressalta a importância de não parar de lutar, por que a moradia é só uma das conquistas e que precisam ir além da moradia.

Uma inauguração marcada pela expressão da alegria dos camponeses da base do MPA e dos amigos e parceiros que viram um momento histórico. O prefeito do município de Ouricuri, Ricardo Ramos (PSDB), esteve no ato e parabenizou o MPA por sua atuação e conquista da moradia, reconhecendo a importância das lutas do MPA e sua contribuição no município.

Na oportunidade Claudeilton Luiz, dirigente do Movimento dos Pequenos Agricultores colocou como se deu o processo de luta para a conquista da moradia e sua construção e a importância de parceiros nessa caminhada, e o quanto os camponeses pautaram pela moradia enfrentando as diversas dificuldades, mas sempre entendendo que o caminho é a luta, “quantas mobilizações foi necessária ser feita, para ter a moradia como direito e quantas lutas foram necessária para que de fato esse direito fosse materializado,  para que depois enfrentássemos o novo desafio que é vencer a burocracia do Estado, mas assim como os camponeses/as são ousados na luta se desafiam a vencer as barreiras da burocracia estatal, assim, fazendo desse momento um marco histórico e importante para o MPA e para cada uma dessas famílias que com luta e garra fazem a vida cada dia melhor, compreendendo que a qualidade de vida no campo, passa indispensavelmente pela boa moradia e o acesso a agua, por isso a importância dessa luta possibilitando o acesso a moradia e também, a agua por meio da cisternas construídas pelo MPA”, diz Claudeilton.

A inauguração seguiu com um jantar camponês e com uma noite cultural onde puderam ouvir boas músicas, com apresentação dos grupos musicais “Nós e as Cordas” e Elmo Oliveira e Banda”, compreendendo que, para continuar na luta por mais conquistas precisa ter animação e cultura como parte de todo processo, inclusive de valorização da cultura camponesa e popular.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.