Pesquisa Modalmais/Futura: Lula lidera com 38,9%; Bolsonaro tem 37,6%, e Ciro, 7,3%

Foto: reprodução

Divulgada nesta quinta-feira, 30, uma nova pesquisa do grupo Modalmais/Futura Inteligência mostra que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) estão tecnicamente empatados na corrida presidencial de outubro, conforme o cenário estimulado que inclui todos os pré-candidatos apresentados.

Segundo o levantamento, o petista tem 38,9% das intenções de voto e o atual chefe do Executivo soma 37,6%. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos porcentuais, resultando em empate técnico.

Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 7,3%. Na sequência, surge André Janones (Avante), com 2,2%, e Simone Tebet (MDB), com 2%. Vera Lúcia (PSTU) tem 0,5%, enquanto Luiz Felipe d’Avila (Novo) aparece com 0,2%.

José Maria Eymael (DC) e Leonardo Pericles (UP) têm 0,1%. Luciano Bivar (União Brasil) não pontuou. Os indecisos são 5,2% e os que pretendem votar em branco ou anular o voto são, por ora, 5,8%.

A pesquisa realizou 2.000 entrevistas por telefone, com margem de erro de 2,2 pontos porcentuais e confiabilidade de 95%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 24 de junho de 2022, com cerca de 2.000 entrevistas realizadas por telefone. A sondagem está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-09994/2022.

Ouricuri Polícia consegue evitar assalto a cliente de agência bancária

Em Ouricuri (PE), Sertão do Araripe, uma equipe do 7º Batalhão de Polícia Militar conseguiu evitar que um cliente de uma agência bancária no Centro da cidade fosse vítima de assalto. De acordo com o boletim, um homem de 59 anos realizava transações na agência da Caixa Econômica Federal, quando percebeu – após deixar o local – que estava sendo seguido por dois homens em atitude suspeita.

O cliente conseguiu acionar os PMs, que realizaram diligências na área e encontraram um dos suspeitos, que foi abordado. Após consulta, os policiais constataram que ele possuía antecedentes criminais por furto e está em liberdade condicional. A ocorrência foi apresentada na delegacia de Ouricuri, para os procedimentos cabíveis

Paraná Pesquisas: Lula, 35%; Bolsonaro, 29%; Moro, 11%; Ciro, 6%; Doria, 3%

A eleição presidencial continua polarizada entre Lula e Bolsonaro, segundo levantamento da Paraná Pesquisas divulgado nesta segunda-feira (22/11).

De acordo com o instituto, com arredondamentos, Lula lidera com 35%; Bolsonaro tem 29%; Moro, 11%; Ciro, 6%; e Doria, 3%.

A sondagem aponta que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, lidera em todos os cenários possíveis e imagináveis.

  • Lula 34,9%
  • Jair Bolsonaro 29,2%
  • Sergio Moro 10,7%
  • Ciro Gomes 6,1%
  • João Doria 3,1%
  • Mandetta 1,2%
  • Simone Tebet 0,6%
  • Alessandro Vieira 0,4%
  • Rodrigo Pacheco 0,4%

O instituto ainda revela que 57% dos brasileiros reprovam a administração do presidente Jair Bolsonaro ante 38% que aprovam.

Segundo a pesquisa, 61% acreditam que os preços continuarão a subir no ano de 2022 e saúde, emprego e crise econômica são as principais preocupações dos eleitores.

A Paraná Pesquisas ouviu 2.020 eleitores de 26 estados e do Distrito Federal, entre os dias 16 e 19 de novembro. A margem de erro é de 2% para mais ou para menos.

Confira a íntegra da pesquisa:

BR_Nov21_Midia

Governo Temer é aprovado por 3% e reprovado por 77%, diz Ibope

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (28) mostra os seguintes percentuais de avaliação do governo do presidente da República, Michel Temer (PMDB):

– Ótimo/bom: 3%
– Regular: 16%
– Ruim/péssimo: 77%
– Não sabe/não respondeu: 3%

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 15 e 20 de setembro e ouviu 2 mil pessoas em 126 municípios.

O nível de confiança da pesquisa divulgada nesta quarta, segundo a CNI, é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos percentuais, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%.

A Confederação Nacional da Indústria esclareceu que a soma dos percentuais de avaliação de governo totaliza 99% porque as casas decimais do resultado são arredondadas.

Esta é a terceira pesquisa Ibope encomendada pela CNI divulgada neste ano. No último levantamento, de julho, Temer aparecia com aprovação de 5% dos entrevistados, enquanto 70% consideravam o governo “ruim/péssimo” e 21%, “regular”. À época, 3% não souberam opinar ou não responderam.
Desde que Temer se tornou presidente efetivo, após o impeachment de Dilma Rousseff ser aprovado pelo Congresso Nacional, esta é a quinta pesquisa Ibope encomendada pela CNI.

Os levantamentos anteriores foram divulgados em julho e em março deste ano, em dezembro e em outubro de 2016; houve uma em julho do ano passado, mas Temer ainda era presidente em exercício.

Maneira de governar
A pesquisa também avaliou a opinião dos entrevistados sobre a maneira de governar do presidente da República:

– aprovam: 7%
– desaprovam: 89%
– não souberam ou não responderam: 4%

No levantamento divulgado em julho, 11% aprovavam; 83% desaprovavam; e 5% não souberam ou não responderam.

Confiança
Outro ponto questionado pelo Ibope foi sobre a confiança dos entrevistados em relação ao presidente.
De acordo com a pesquisa divulgada nesta quinta, 6% dos entrevistados disseram confiar em Temer, enquanto 92% afirmaram não confiar; 2% não souberam ou não responderam.

Na pesquisa feita em julho, 10% disseram confiar em Temer, 87% afirmaram não confiar; 3% não souberam ou não responderam.

Comparação com governo Dilma
A pesquisa Ibope também pediu aos entrevistados que comparassem as gestões de Temer e da antecessora, Dilma Rousseff, na Presidência da República. Segundo o levantamento, 8% dos entrevistados consideram o governo do peemedebista melhor; 31%, igual; 59%, pior; e 2% não souberam ou não responderam. Sobre as perspectivas em relação ao “restante do governo”, 6% responderam “ótimo/bom”; 17%, “regular”; 72%, “ruim/péssimo”; e 5% não souberam ou não responderam.

Áreas de atuação
A pesquisa também ouviu os entrevistados sobre a percepção a respeito da atuação do governo em áreas específicas. O governo Temer foi mais bem avaliado na área educação, na qual obteve 17% de aprovação. Depois, aparecem o combate à inflação e o meio ambiente, com aprovação de 15% dos entrevistados. As áreas mais mal avaliadas foram as de impostos, com 90% de desaprovação, taxa de juros, que teve desaprovação de 87%, e saúde, com índice de 86% de desaprovação.

3,4% aprovam governo de Michel Temer e 75,6% reprovam

A Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA, divulgada nesta terça-feira (19), indica que 3,4% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer e 75,6% o avaliam como negativo. Para 18% dos entrevistados, o governo é regular e 3% não responderam ou não souberam opinar.

Na pesquisa divulgada em fevereiro, 10,3% avaliaram o governo Temer como positivo e 44,1% como negativo. Os que consideraram o governo regular foram 38,9% dos entrevistados e 6,7% não souberam opinar.

O levantamento traz avaliações do governo federal e do desempenho pessoal do presidente Michel Temer, além de expectativas da população sobre emprego, renda, saúde, educação e segurança. A edição também aborda as eleições de 2018, a reforma política, a Operação Lava-Jato e os hábitos de consumo de notícias no Brasil, entre outros temas.

A CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país, entre os dias 13 a 16 de setembro. A pesquisa completa está disponível na página da CNT. (Da Folha PE)