Bandidos cortam energia da cidade e explodem banco em Afrânio

Bandidos explodiram na madrugada desta sexta-feira (1) a agência do Banco Bradesco na cidade de Afrânio, no Sertão de Pernambuco. De acordo com a polícia, homens chegaram ao local em dois veículos e realizaram a ação.

Para cometer o crime, os bandidos cortaram cabos de energia elétrica e, com parte da cidade sem iluminação, eles armaram os explosivos e detonaram o posto de atendimento. Com a explosão, o local , que fica na Avenida Francisco Rodrigues, no centro da cidade, ficou destruído.

Durante a ação, os bandidos fizeram reféns, mas todos foram liberados e ninguém ficou ferido. Ainda não se sabe quantas pessoas participaram do crime, nem se alguma quantia foi levada. O caso está sendo investigado pela polícia civil. (Do G1 Petrolina)

Afrânio: MPPE obtém bloqueio de bens de ex-prefeito e empresas por prejuízo de R$ 2,2 milhões aos cofres públicos

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) obteve, junto à Vara Única da Comarca de Afrânio (Sertão do São Francisco), o bloqueio dos bens do ex-prefeito de Afrânio, Carlos Cavalcanti Fernandes, e das empresas Aja Locadora de Veículos e Serviços Ltda e Nisauto Peças e Serviços Ltda. A decisão liminar, requerida pelo MPPE em ação por improbidade administrativa ingressada no mês de outubro, determinou o bloqueio de R$ 2.037.733,03 nas contas e bens do ex-prefeito; R$ 35.000,00 da Aja Locadora; e R$ 284.384,00 da Nisauto Peças e Serviços. Além deles, o MPPE também requisitou o bloqueio dos bens de um quarto réu da mesma ação, o advogado Milton Fujino. Porém, como ele já efetuou depósito judicial no valor de R$ 180.143,57, a indisponibilidade dos bens do advogado não foi decretada.

De acordo com o promotor de Justiça de Afrânio, Bruno de Brito Veiga, os réus cometeram diversos atos de improbidade administrativa que causaram lesão de mais de R$ 2,2 milhões aos cofres públicos durante a gestão de Carlos Cavalcanti Fernandes, entre 2009 e 2012. As irregularidades foram apontadas pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), quando da apreciação das contas do prefeito referentes ao ano de 2012.

Além do pedido liminar de bloqueio de bens, já deferido pela Justiça, o MPPE também requereu a condenação dos quatro réus às penas previstas na Lei de Improbidade Administrativa (Lei Federal Nº8.429/92), que incluem o ressarcimento integral do dano ao patrimônio público; perda de bens ou valores adquiridos ilicitamente; suspensão dos direitos políticos por um período de cinco a oito anos; pagamento de multa; e proibição de contratar com o poder público.

Atos de improbidade – No caso do ex-prefeito, o primeiro ato de improbidade foi a apresentação, ao TCE-PE, de disponibilidades financeiras a menor no balanço financeiro de 2012 da Prefeitura de Afrânio. De acordo com a nota técnica encaminhada pelo órgão ao MPPE, para mascarar o balanço desequilibrado o ex-prefeito alterou o montante das disponibilidades financeiras, o que seria “sério indicativo de saídas financeiras não contabilizadas”.

Outra ilegalidade cometida pelo ex-prefeito foi o pagamento de honorários advocatícios em benefício de Milton Fujino sem a devida comprovação da prestação de serviços. “Como os documentos que permitiriam averiguar a regularidade da contratação, da liquidação e do pagamento dos honorários não foram apresentados, considera-se passível o ressarcimento ao erário, cuja responsabilidade imputa-se ao ordenador de despesas (o ex-prefeito de Afrânio) e ao beneficiário, Milton Fujino”, detalhou Bruno Veiga.

Já as empresas Aja Locadora e Nisauto Peças e Serviços incorreram, junto com Carlos Cavalcanti Fernandes, em irregularidades no uso de verbas públicas para a contratação de serviços. A primeira empresa firmou contrato com o município de Afrânio para locação de veículos. Segundo a auditoria do Tribunal de Contas, para a locação de sete veículos populares o município de Afrânio pagou uma diária média de R$ 60,50, valor significativamente maior do que a média que pagaram outros órgãos públicos.

A contratação da empresa Nisauto Peças e Serviços apresentou irregularidades desde o processo licitatório, quando a empresa apresentou proposta em desacordo com o edital mas, ainda assim, foi a escolhida. No entendimento do MPPE e do TCE-PE, o acatamento da proposta e a falta de manifestação das empresas concorrentes indicam que houve direcionamento da concorrência. Em seguida, a prestação dos serviços de máquinas pesadas, como tratores e escavadeiras, foi atestada de forma falha, caracterizando o pagamento sem a efetiva realização dos serviços.

As provas revelaram, de forma muito clara, o dolo dos réus no trato da coisa pública. Ainda causa perplexidade o fato de que os pagamentos por serviços que sequer foram prestados ocorreram poucos dias antes do final do mandato do ex-gestor”, alertou o promotor Bruno Veiga.

Operação em Afrânio e Dormentes prende homens por abuso sexual de crianças

Uma operação da Polícia Civil (PC) prendeu nessa quarta-feira (25), nos municípios de Afrânio e Dormentes (PE), Sertão do São Francisco, três homens acusados de abuso sexual contra crianças. De acordo com o delegado José Renivaldo da Silva, os abusos envolviam pai com filha, avô com neta, padrasto com enteada “e assim por diante”. As denúncias foram feitas por familiares das vítimas e pelos Conselhos Tutelares dessas cidades.

Após a comprovação das denúncias, o Judiciário representou quatro mandados de prisão contra quatro envolvidos. O primeiro foi contra o pai que abusava sexualmente da filha há mais de 2 anos; o segundo contra o avô, que mantinha relações com a neta há mais de 4 anos; o terceiro foi o padrasto, que forçava relações sexuais com enteada há 8 meses; e o quarto alvo tinha reiteração de conduta de crime contra a dignidade sexual.

Todas as representações foram devidamente apreciadas pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e pelo Poder Judiciário (Comarca de Afrânio) e deferidas, sendo cumpridos três mandados de prisão preventiva, restando apenas um acusado, o qual está foragido. Na ocasião também foram realizadas diligências para levantamento de possíveis locais de exploração e crimes sexual de crianças e adolescentes nas duas cidades. (Por Carlos Britto)

Durante discussão, homem ateia fogo em outro em Afrânio

Nesse sábado (25), um homem, de idade não informada, teve parte do corpo queimado em Afrânio, no Sertão de Pernambuco. Segundo informações da Polícia Militar, ele estava bebendo com outra pessoa quando ambos começaram a discutir e a outra pessoa usou gasolina para atear fogo na vítima.

O suspeito de cometer o crime já foi identificado pela PM, mas está foragido. A vítima foi socorrida para o hospital em Afrânio e transferida para o Hospital Regional em Juazeiro-BA, que é referência em queimados. A informação é que ele teve queimadura de 2º grau. (Do G1/Petrolina)

Acidente deixa militares feridos na PE-635 que liga Afrânio a Dormentes

20160506112526Na manhã desta sexta-feira (06), por volta das 9 da manhã, foi registrado um acidente na PE 635 estrada da qual liga as cidades de Afrânio a Dormentes, envolvendo três militares do 72º Batalhão de Infantaria Motorizado de Petrolina. Segundo informações, um dos militares ficou presso às ferragens.

A Polícia Militar informou que o motorista da viatura tentou desviar de um buraco na pista, onde acabou perdendo o controle do volante colidindo em uma árvore. A assessoria de comunicação do 72º BIMTz, informou que no veículo tinha dois sargentes e um soldado. Os envolvidos no acidente foram encaminhados ao Hospital de Petrolina e passam bem. (Foto: divulgação).

Em Afrânio, bandidos explodem cofre de banco, mas não levam dinheiro por conta de gás tóxico

agranio bb arrombado

Quatro assaltantes explodiram parte da agência bancária da cidade de Afrânio, no Sertão pernambucano, durante uma tentativa de roubo na madrugada desta quarta-feira (20). Porém não conseguiram levar o dinheiro.

De acordo com a Polícia Militar, os bandidos chegaram a explodir um dos cofres, mas ele estava vazio. Com a chegada das viaturas, os assaltantes fugiram em uma caminhonete e não foram localizados.

A PM afirmou ainda que o segundo cofre possui um dispositivo eletrônico que aciona, em caso de explosão, a liberação de um gás tóxico, o que impede a aproximação de pessoas mesmo com uso de máscaras.

Os quatro bandidos deixaram no local, bananas de dinamite, que não chegaram a explodir. Elas serão entregues ao 72º Batalhão de Infantaria Motorizado (72 BIMTz) em Petrolina, também no Sertão do estado. (Do G1/Petrolina)