Parlamentar faz apelo sobre decisão do STF sobre a prática de vaquejada

04-25-rodrigo-novaes-rs-38-e1463505634658O deputado Rodrigo Novaes, usou a tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nessa segunda-feira (10), para mostrar o seu descontentamento sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em considerar a vaquejada como inconstitucional por compreender que esta prática cause sofrimento aos animais. O STF derrubou uma lei do Estado do Ceará que regulamentava a atividade, de tradição cultural nordestina, por ferir os princípios de preservação do meio ambiente.

“Esta decisão me aparece equivocada. Não há dúvidas sobre a importância cultural desta prática para o nosso Estado. Um evento que remonta nossos antepassados, as pessoas antigamente se submetiam aos galhos da caatinga para buscar o gado e recolhê-lo para o curral”, conta o parlamentar. O deputado explica que dessa prática nasceram dois eventos: a vaquejada que é a corrida de morão, atividade em que o gado é derrubado dentro da faixa; e a pega de boi no mato, no qual o animal é solto na caatinga e o vaqueiro vai atrás para derrubá-lo e trazê-lo de volta”, explica Novaes.

Segundo Rodrigo Novaes, um dos maiores impactos dessa decisão é a econômica. “Sabemos que este segmento gera 700 mil empregos em toda Região Nordeste, e Pernambuco também, sofrerá as consequências. Temos que mobilizar produtores dos eventos, parlamentares e sociedade de uma forma geral”, comentou. Para o deputado a prática não é considerada agressão ao animal: “Se assim fosse, seria maus tratos marcar o boi com ferro quente para identificá-lo, como também criar galinhas por metros quadrados para a produção de ovos ou ainda chicotear um cavalo para pular inúmeros obstáculos”.

O parlamentar afirmou que dará entrada com voto de repúdio a decisão do STF para que se tenha a atividade de vaquejada e pega de boi regulamentada, respeitando as condições dos animais. “Ninguém tem prazer em ver o sofrimento, mas se deve valorizar esta cultura que é tão importante para a região. Não se pode tratar a cultura alheia com desmerecimento, é preciso sim que haja respeito”, finalizou.

Blogueiro faz apelo para salvar vida de irmã

not-236-20160711083945Maria Aparecida Araújo está internada no hospital regional em Juazeiro-BA, depois de 03 (três) meses passando pelo hospital de traumas, Imip/Dom Malan, e upa em Petrolina-PE, tentando descobrir uma doença misteriosa causada pelo tratamento de um câncer que iniciou a 08 (oito) anos.

já recorremos a tudo e a todos. Nunca pedimos um centavo a ninguém para ajudá-la. Mas agora precisamos de dinheiro para começar uma nova investigação da doença que está acabando com a vida dela”.

“Tudo que ela come vomita em seguida.  Agora nem come mais.  Já suspeitaram ser reinício do câncer, pedra na vesícula, pedra nos rins, mas não é nada disso.  Ela está com apenas 45 kg. Portanto não tem mais condições de esperar pela fila de exames do sus”.

“Amigos, conhecidos, blogueiros, políticos, pessoas que acreditam na recompensa do amor ao próximo, e todas as pessoas comuns, filhos e filhas de deus; ajude-nos”.

“Somos uma família de 13 irmãos, nossa mãe e muitos sobrinhos, que moramos em Petrolina e Santa Filomena-PE”.

Doações:

Banco: Caixa Econômica Federal

Agência: 0812

Conta: 8626-0

Operação: 023

Titular: Antonia Ermira de Araujo (mãe da paciente)

Falar com Charles (87) 9 9666-2595 / 9 8864-2015.

Ou com Antônia (87) 9 9909-5380

(Fonte: Filó Notícias e Facebook)