Equipe de Bolsonaro quer ampliar Auxílio Brasil

A equipe do presidente Jair Bolsonaro defende que o Auxílio Brasil passe a ser pago para mais de 20 milhões de famílias nos próximos meses.

O benefício de janeiro começa a ser pago amanhã para 17 milhões de famílias, zerando a fila do antigo Bolsa Família, conforme havia determinado o Supremo Tribunal Federal (STF).

Assessores de Bolsonaro disseram ao blog do Valdo Cruz que a equipe econômica precisa encontrar recursos para bancar o ingresso de mais de 3 milhões de famílias ao programa criado pelo governo atual. Isso para atender à determinação do Congresso, que mudou as faixas de pobreza e extrema pobreza, o que torna mais 3 milhões de famílias aptas a receber o Auxílio Brasil.

Ao sancionar a lei que criou o Auxílio Brasil, o presidente Jair Bolsonaro vetou o dispositivo que obrigava o governo a manter zerada a fila do programa sob a justificativa de que não havia recursos disponíveis no Orçamento para isso. Agora, assessores estão defendendo que o Ministério da Economia faça remanejamentos orçamentários para subir o número de pessoas atendidas pelo programa social.

Auxílio-Gás e Auxílio Brasil serão pagos a partir desta terça-feira (18)

O Auxílio-Gás será pago pelo Governo Federal a pessoas em situação de vulnerabilidade social, o valor oferecido é de R$ 52,00. A partir desta terça-feira (18), 5,4 milhões de famílias no país vão receber o benefício junto com o Auxílio Brasil.

Para que o pagamento seja realizado, será levado em conta o número final do NIS (Número de Identificação Social). O pagamento será realizado até 31 de janeiro.

Na quinta-feira (13), Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, confirmou o pagamento do auxílio gás juntamente com o Auxílio Brasil.

Para receber o benefício não há necessidade de realizar inscrição. As famílias foram selecionadas pelo Ministério da Cidadania, conforme os critérios do programa.

Os cartões que os beneficiários usam para sacar o Auxílio Brasil também poderão ser utilizados para também sacar o auxílio-gás. O valor poderá ser sacado nas agências da Caixa Econômica Federal, lotéricas, e nos correspondentes Caixa Aqui.

Para pessoas que são usuárias do Caixa Tem também vão movimentar os recursos recebidos do auxílio-gás. O beneficiário terá 120 dias para retirar o dinheiro.

De acordo com o governo, o auxílio-gás corresponde a 50% da média do preço cobrado pelo botijao de gás de 13kg (GLP). O benefício será liberado a cada dois meses.

Critérios para receber o dinheiro

Somente receberão o benefício as pessoas que já estão inscritas no Cadastro Único (CadÚnico).

Ter renda per capita menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 600) por pessoa.