Papa canoniza 30 brasileiros mártires do Rio Grande do Norte

Em cerimônia no Vaticano, Francisco canoniza brasileiros considerados os primeiros mártires do país e que foram assassinados em 1645 por holandeses protestantes que não admitiam prática do catolicismo.O papa Francisco canonizou neste domingo (15/10) os 30 “mártires do Rio Grande do Norte”, considerados os primeiros mártires do Brasil, assassinados em 1645. Na cerimônia realizada na praça de São Pedro, no Vaticano, o pontífice também proclamou santos os três “meninos mártires de Tlaxcala”, do México, assassinados entre 1527 e 152.

Como é habitual, Francisco usou a fórmula em latim para proclamar a santidade e pedir que fossem inscritos nos livros dos santos da Igreja. Durante a cerimônia também aconteceram as canonizações do sacerdote espanhol Faustino Míguez (1831-1925), fundador do Instituto Calasancio Filhas da Divina Pastora, e do capuchinho italiano Angelo da Acri.

O grupo de santos brasileiros são considerados os primeiros mártires do país e foram encabeçados pelos sacerdotes Andrés de Soveral, Ambrósio Francisco Ferro e o laico Mateus Moreira, além de outros 27 companheiros assassinados entre 16 de julho e 3 de outubro de 1645 pelos protestantes calvinistas holandeses instalados no Brasil naquela época.

Conhecido como massacre de Cunhau e Uruaçu, o episódio aconteceu no Rio Grande do Norte durante o período da dominação holandesa na região. Os holandeses – que eram calvinistas – não admitiam a prática do catolicismo nos territórios que eram invadidos. O papa João Paulo 2º os beatificou em 5 de março de 2000 na basílica de São Pedro.

Meninos indígenas mexicanos

A cerimônia começou com o prefeito da Congregação para a Causa dos Santos, o cardeal Angelo Amato, que, acompanhado dos postuladores das causas, apresentou a Francisco a petição de canonização e leu uma pequena biografia de cada um.

Depois, o papa pronunciou a fórmula em latim: “Após ter reflexionado largamente e invocado a ajuda divina, e escutando o parecer de muitos dos nossos irmãos bispos, declaramos santos os beatos […] e os inscrevemos no Catálogo dos Santos, e estabelecemos que em toda a Igreja sejam devotamente honrados entre os santos.” Depois, as relíquias dos novos santos foram levadas ao altar.

Para esta cerimônia vieram centenas de mexicanos de Tlaxcala e uma ampla delegação religiosa liderada pelo bispo da diocese, Julio C. Salcedo Aquino, e os cardeais José Francisco Robles Ortega e Alberto Suárez Inda.

Os meninos indígenas santos são Cristóbal, Juan e Antonio, que tinham entre 12 e 13 anos, e que foram assassinados entre 1527 e 1529 ao terem se convertido ao cristianismo e que serão agora os padroeiros da infância mexicana. Os três meninos foram beatificados em 6 de maio de 1990 na basílica de Guadalupe por João Paulo 2º. (Da Agência Brasil)

A maioria dos brasileiros quer Lula na cadeia, diz pesquisa

As provas apresentadas na investigação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio da Silva seriam suficientes para justificar a prisão do petista. Esta é a avaliação de 54% das pessoas entrevistas pelo Datafolha. O levantamento foi publicado nesta segunda-feira (2), pela Folha.

Entretanto, a mesma pesquisa aponta que 40% dos entrevistados avaliaram que o petista não deve ser preso, com base nas provas que apareceram até agora.

A pesquisa também revelou que 5% das pessoas abordadas preferiram não opinar sobre o destino do ex-presidente petista que governou o país entre 2003 e 2010; e elegeu Dilma Rousseff como sua sucessora.

Temer

 O Datafolha também perguntou sobre a situação do atual presidente Michel Temer (PMDB). Para 89% dos entrevistados, a Câmara dos Deputados deve abrir sim o processo contra Temer por organização criminosa e obstrução da Justiça. Se o processo for adiante, Temer pode ser afastado do cargo por seis meses.

De acordo com a pesquisa, apenas 7% dos entrevistados não concordam com a continuidade do processo de investigação do presidente Temer.

Outro lado

O ex-presidente Lula não comentou o resultado da pesquisa do Datafolha com a opinião dos entrevistados sobre a sua prisão. No Twitter, o ex-presidente publicou dados de uma outra pesquisa, do mesmo Datafolha, onde lidera as intenções de votos. O presidente Michel Temer também não comentou a pesquisa. (Do R7)

Professores brasileiros são os que mais sofrem agressões de alunos

As fotos que a professora Marcia Friggi, 51 anos — professora de português há 10 anos — postou, em uma rede social, refletem um a situação que não é isolada: o Brasil é líder em violência contra docentes, de acordo com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). As imagens mostram o rosto dela desfigurado, com sangue, supostamente resultado da agressão de um aluno de 15 anos do Centro de Educação de Jovens e Adultos (Ceja) de Indaial (SC), na segunda-feira.

Segundo pesquisa da OCDE, 12,5% dos professores brasileiros disseram sofrer violência verbal ou intimidação de alunos, pelo menos uma vez por semana. O Brasil ocupa a primeira posição no ranking. Em segundo lugar aparece a Estônia com 11%, seguida pela Austrália com 9,7%. A pesquisa foi realizada em 34 países, com a participação de 100 mil professores e diretores dos ensinos fundamental e médio.

Outra pesquisa mostra que mais de 22,6 mil professores foram ameaçados por estudantes e mais de 4,7 mil sofreram atentados à vida nas escolas. Os dados são do questionário da Prova Brasil 2015, aplicado a diretores, alunos e docentes do 5º e do 9º anos do ensino fundamental de todo o país. A violência também ocorre entre estudantes: 71% dos mestres presenciaram agressões verbais ou físicas entre eles. As informações estão na plataforma Qedu.

Na postagem feita por Marcia Friggi, ela afirma que não sabe se voltará a dar aula. Segundo ela, depois de uma discussão em sala de aula, em que o aluno a teria insultado e jogado um livro nela, pediu para que o aluno se retirasse da sala. Na diretoria, o aluno negou a versão da professora e a agrediu com tapas e um soco que abriu o supercílio e deixou o olho de Marcia inchado.

“Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. (…) Estou dilacerada porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros. Estamos, há anos, sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou”, desabafou. Em nota, a prefeitura de Indaial disse que a Secretaria de Educação e a Promotoria avaliarão o procedimento com relação ao aluno. “Após a ocorrência, a família do aluno e o Conselho Tutelar foram acionados até o Ceja. Devido ao tipo de agressão, o caso seguiu para a Promotoria da Justiça da Infância e da Adolescência”. (Do Correio Brasiliense)

Datafolha: para 32%, corrupção é o principal problema brasileiro

agentes-da-policia-federal-em-acao-de-combate-a-corrupcao-sequencia-de-ePesquisa Datafolha divulgada nesse sábado (16) aponta que, para 32% dos entrevistados, o principal problema no país hoje é a corrupção. Saúde aparece em segundo lugar, com 17%, seguida do desemprego (16%), violência (6) e educação (6). Em dezembro de 2014, após a reeleição de Dilma Roussaff, apenas 9% viam a corrupção como o principal problema.

Índice Datafolha de Confiança aponta também que a avaliação dos entrevistados sobre o Brasil como lugar para se viver e o sentimento de orgulho de ser brasileiro foram os únicos indicadores que apresentaram quedas.

Apesar de se manterem acima da média geral do índice (98 pontos), os dois indicadores desceram às pontuações mais baixas de toda a série histórica: 145 e 138, respectivamente.

Economia

Por outro lado, as expectativas dos brasileiros sobre o futuro da economia do país e em relação à sua situação pessoal apresentaram uma elevação nos últimos meses e atingiram o maior patamar desde dezembro de 2014.

O Índice Datafolha de Confiança registrou 98 pontos, uma alta de 11 pontos em relação a fevereiro. Esta é a melhor pontuação desde o final de 2014, quando chegou a 121 pontos. Este foi o terceiro levantamento consecutivo em que o índice apresentou melhora.

O maior salto, de 34 pontos entre fevereiro e agora, foi em relação à expectativa de avanço da situação econômica do país, que passou de 78 para 112 pontos. Em relação à perspectiva pessoal dos entrevistados, o aumento foi de 17 pontos, passando de 128 para 145.

Pela metodologia do Datafolha, índices acima de 100 são considerados positivos e abaixo disso, negativos. A pesquisa foi realizada nos dias 14 e 15 de julho.

No caso da inflação, a alta foi de 18 pontos (para 40). Em relação ao desemprego, de 17 (para 50). Já em relação ao poder de compra dos entrevistados, a variação foi de 10 pontos, passando a 54. (Do Jornal do Brasil)

Pesquisa mostra que Michel Temer tem 62% de reprovação dos brasileiros

34a42c2e68b7ff90b5992c23d6778943ec12491aPesquisa realizada pela Ipsos mostrou que 62% dos brasileiros reprovam a atuação do vice-presidente Michel Temer. Apesar do alto índice de rejeição, o peemedebista vem conseguindo aumentar sua taxa de popularidade: de fevereiro a abril, subiu 18 pontos percentuais, chegando a 24% de aprovação. E o desconhecimento em relação ao vice-presidente caiu de 33% para 14% no mesmo período.

Os dados fazem parte da pesquisa “Pulso Brasil”, que ouviu 1,2 mil pessoas entre 1º e 8 de abril, em 72 municípios de todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de 3 pontos porcentuais. De acordo com o modelo global de análise da Ipsos, o governante precisa de, ao menos, 40% de aprovação para conseguir passar leis e reformas no Congresso. (Do Estadão).