Associações rurais de Ouricuri e mais duas cidades do Sertão de PE recebem investimentos de R$ 350 mil da Codevasf

A Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) acaba de beneficiar diversas comunidades rurais do Sertão pernambucano com equipamentos que vão dar uma nova vida a produção local. As entregas, nos municípios de Ouricuri, Petrolina e Salgueiro tiveram, juntas, um investimento de cerca de R$ 350 mil.

Em Ouricuri, no Sertão do Araripe, a Associação dos Apicultores do município foi beneficiada com a entrega de uma retroescavadeira, fonte de emenda parlamentar.

Associações de áreas rurais de Petrolina também foram beneficiadas com ações estruturantes da Codevasf. Mais de 500 metros de tubos, remanescentes de obras de abastecimento de água, foram destinados à comunidade rural de Tapera, juntamente com dois conjuntos de motobombas. Além disso, a Associação de Pequenos Produtores de Baixa Nova, também em Petrolina, recebeu uma ensiladeira no valor de R$ 14 mil, adquirida com recursos de emenda parlamentar. O equipamento vai ajudar a entidade na ensilagem da produção da comunidade.

Outros 650 metros de tubos foram entregues à Prefeitura Municipal de Salgueiro, que utilizará o material na conclusão da rede coletora de esgoto da cidade. A afirmação do superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Aurivalter Cordeiro, é para manter esse ritmo de ações. (Da Ascom)

Ministro das Cidades anuncia novas contratações do ‘Minha Casa Minha Vida’ em todo o país

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, anunciará nesta segunda-feira (6) a contratação de novas unidades habitacionais em todo País, na Faixa 1, por meio de recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), no âmbito do Programa ‘Minha Casa, Minha Vida’.

A solenidade será realizada no auditório do Ministério das Cidades, às 16h30. As novas contratações, que contemplam famílias com renda de R$ 1,8 mil, fazem parte do segundo lote de unidades habitacionais do Programa.

Com isso, o governo federal praticamente atinge a meta estabelecida para este ano, estimada em 100 mil unidades habitacionais com autorização para contratação.

Ibama flagra crime ambiental em Bodocó e outras cidades do Sertão

Uma grande fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis em Pernambuco (Ibama-PE) embargou um total de 425 hectares – mesmo número em campos de futebol – de área desmatada ilegalmente no Sertão pernambucano. Os agentes ambientais identificaram expressivas clareiras (espaços abertos em meio à vegetação) nos municípios de Petrolina, Afrânio, Bodocó e Serra Talhada, região onde prevalece o bioma Caatinga.

A ‘Operação Mandacaru’, que visa coibir a exploração e o desmatamento irregular do ecossistema, resultou na aplicação de 14 autos de infração que, juntos, somam uma multa de R$ 430 mil. A equipe ainda identificou desmatamento em Queimada Nova, no Piauí. A operação foi realizada nas última duas semanas.

De acordo com o chefe de fiscalização do Ibama-PE, Amaro Fernandes, a vistoria foi exitosa porque, diferentemente das anteriores, o órgão ambiental teve apoio de imagens captadas por satélites. O método inovador é utilizado em fiscalizações feitas na Amazônia e agora está sendo replicada para toda a Caatinga nordestina

As áreas que sofreram supressão, detalha Fernandes, serviam de grandes pastos para a criação de gado. Entre as apreensões, os agentes ambientais confiscaram 319 mourões (estacas mais grossas) de aroeira, espécie endêmica da Caatinga protegida por lei federal.

Extinção

Ameaçada de extinção, esse tipo de árvore atinge mais de 20 metros de altura e, por apresentar madeira resistente e alto valor comercial, é alvo de traficantes de madeira. Além da aroeira, outras espécies do bioma também são protegidas, como o cedro, angico, cumaru, jucá e o ipê. (Da FolhaPE)

Ipubi e mais 12 cidades Pernambucanas ficarão sem agencia do Banco do Brasil

Segundo denúncia do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, a superintendência estadual do Banco do Brasil (BB) determinou o fechamento de 12 agências no Estado.

Os municípios atingidos serão Poção, Ipubi, Terra Nova, Jatobá, Jataúba, Orocó, Riacho das Almas, Iguaraci, Escada, São Miguelinho, Vertentes e Palmerina. Como já tinha sido informado, extraoficialmente, que a agência de Iguaraci seria fechada, agora está confirmado de forma oficial o seu fechamento.

Conforme divulgado pelo Sindicato, o fechamento das agências deve atingir em torno de 100 bancários. Para a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, o governo federal usa como pretexto para o fechamento das unidades as investidas criminosas e o suposto prejuízo que as agências estão apresentando.

“Na verdade, essa decisão faz parte da política ultraliberal do governo golpista de Michel Temer que visa ao desmonte das empresas públicas objetivando a privatização”, denuncia. (O Povo Com A Notícia)

Governo libera pagamento do Garantia-Safra para Ouricuri e mais 5 cidades do Sertão

garantia-safraO Governo Federal vai liberar ainda em dezembro de 2016 o pagamento do Garantia-Safra para seis cidades do Sertão de Pernambuco. Os agricultores de Araripina, Granito, Moreilândia, Ipubi, Ouricuri, Santa Cruz e Trindade estão entre os beneficiários. A data que o pagamento será realizado, não foi informada.

O seguro referente à safra 2015/2016 é destinado para agricultores que aderiram ao programa e que tiveram perdas de, no mínimo, 50% da produção, devido à estiagem. Entre as cidades do Sertão de Pernambuco, a que possui um maior número de beneficiários é Araripina, com cerca de 7 mil agricultores.

Cada produtor rural vai receber R$ 760 em cinco parcelas, pagas nas agências da Caixa Econômica, por meio de cartão eletrônico. Para ter direito ao benefício, o agricultor deve comprovar a perda na lavoura por causa da seca.

Para garantir o Seguro-Safra, o agricultor familiar, não deve ter renda familiar mensal superior a um salário-mínimo e meio. É preciso ainda efetuar a adesão antes do plantio e não deter área superior a quatro módulos fiscais. A área total a ser plantada deve ser, no mínimo, 0,6 hectares e, no máximo, seis hectares.

Pessoas de outros municípios podem procurar a secretaria responsável pela agricultura na cidade para obter mais informações. (Do G1-Petrolina)

Ouricuri e outras cidades pernambucanas terão novos juízes a partir de 2017

tjpeaaOs 46 novos juízes substitutos do Poder Judiciário de Pernambuco foram designados às comarcas onde passarão a atuar a partir de 2017. A escolha foi feita por cada um dos magistrados e respeitou a ordem de classificação do concurso. A ata da reunião, homologada durante encontro realizado no gabinete da Presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), no Recife, na última segunda-feira (05), está disponível na edição 222/2016 do Diário de Justiça eletrônico (DJe) desta terça-feira (06).

Os magistrados foram designados paras as seguintes comarcas e unidades vinculadas às circunscrições judiciárias: Araripina, Altinho, Cabrobó, Petrolândia, São Bento do Uma, Brejo da Madre de Deus, Lagoa do Ouro, Iati, Macaparana, Palmeirina, Itapissuma, Afrânio, Santa Maria do Cambucá, Tracunhaém, Rio Formoso, Exu, Betânia, Buíque, Tabira, Ipubi, Itaíba, Belém do São Francisco, Trindade, Santa Maria da Boa Vista, Serrita, Toritama, Custódia, Bodocó, Ibimirim, Orocó, São José do Belmonte, Mirandiba, Tacaratu, Lajedo, Inajá, Floresta, Arcoverde, Ouricuri, São José do Egito, Serra Talhada e Sertânia.

Vinte e seis juízes iniciarão as atividades em janeiro de 2017; outros 20, a partir de março. Durante a reunião, o desembargador-presidente Leopoldo Raposo lembrou o início de carreira na magistratura e falou sobre a importância de o juiz ser um bom gestor e saber desenvolver um trabalho em equipe. “É fundamental o bom atendimento às partes e aos advogados. Desejo muito sucesso ao longo da vida profissional dos novos magistrados no Judiciário do Estado”, declarou.

Ouricurienses tiveram 358 cartões do Bolsa Família cancelados e 591 bloqueados

BOLSA FAMÍLIABenefícios irregulares do Bolsa Família foram cancelados em 22 cidades do Sertão de Pernambuco. Nessas localidades, o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário constatou que a renda das famílias era superior à exigida para a participação no programa. Segundo o órgão, as irregularidades representam 7,9% dos 13,9 milhões de benefícios.

O bolsa-família foi cancelado para famílias com renda per capita acima de R$ 400. O bloqueio foi aplicado nos casos onde o Ministério verificou a renda familiar per capita entre R$ 170 a R$ 440. Os cancelamentos e bloqueios serão informados através de extrato bancário ou por aplicativo de celular do Bolsa Família.

No comunicado será informado o motivo do corte e os procedimentos que devem ser tomados. O prazo para regularizar a situação será de três meses.

Para regularizar a situação o beneficiário deve procurar a secretaria do município, responsável pelo programa Bolsa Família. É necessário apresentar o documento oficial com foto, CPF, Carteira de Trabalho, declaração escolar dos filhos, certidão de nascimento dos filhos e comprovante de residência.

Pernambuco ficou em terceiro lugar no ranking de cortes. Confira a lista de cidades onde os beneficiários tiveram o Bolsa Família bloqueado ou cancelado.

SANTA CRUZ

131 – BLOQEIOS

60 – CANCELADOS

SANTA FILOMENA

167 – BLOQUEIOS

89 – CANCELADOS

DORMENTES

128 – BLOQUEIOS

63 – CANCELADOS

LAGOA GRANDE

256 – BLOQUEIOS

157 – CANCELADOS

OURICURI

591 – BLOQUEIOS

358 – CANCELADOS

TRINDADE

277 – BLOQUEIOS

119 – CABCELADOS

BODOCÓ

263 – BLOQUEIOS

217 – CANCELADOS

ARARIPINA

602 – BLOQUEIOS

386 – CANCELADOS

IPUBI

185 – BLOQUEIOS

98 – CANCELADOS

PARNAMERIM

120 – BLOQUEIOS

62 – CANCELADOS

AFRÂNIO

273 – BLOQUEIOS

134 – CANCELADOS

Moreilândia é a 8ª cidade de Pernambuco mais transparente; Ouricuri ocupa a posição 153 e encontra-se em estado crítico de transparência

Transparencia-01No site do TCE-PE encontra-se a relação de cidades mais transparentes do estado; Ouricuri ocupa a posição 153 sendo considerada estado crítico pelo Tribunal de Contas, já o município de Moreilândia no Sertão de Pernambuco, ocupa a posição 8ª. Outras cidades merecem atenção da população como Terra Nova (133), Salgueiro (137), Serrita (139).

Infelizmente alguns municípios não se preocupam com a transparência dos recursos que entram e sai nas cidades. A transparência é a base de credibilidade, respeito e acesso aos investimentos que os gestores administram nas cidades de PE. Lamentavelmente alguns munícipes ainda não atendam às exigências do Tribunal de Contas do Estado.

A partir do levantamento das exigências legais, foram definidos 51 critérios de avaliação, os quais foram detalhados em um ou mais subcritérios, totalizando 149 subcritérios de avaliação. Para cada subcritério foi atribuído um grau de atendimento (sim, não ou parcialmente). Considerando os 184 municípios pernambucanos, durante todo o trabalho foram realizadas um total de 27.416
verificações.

Os critérios de avaliação foram organizados em dois grupos: Conteúdo e Requisitos Tecnológicos, compostos pelos seguintes subgrupos:

Conteúdo:

Transparência da Gestão Fiscal; Lei de Acesso à Informação.

Requisitos tecnológicos: 

Do Sítio do Portal da Transparência; Sessão Receita; Sessão Despesa; Sessão Licitações; Sessão Contratados.

Os interessados poderão acessar o site do Tribunal de Contas do Estado: http://www.tce.pe.gov.br/indicedetransparencia/. Onde terão acesso as demais cidades e ranking.

Região do Araripe fica fora do ranking das cidades de Pernambuco que mais geraram empregos em 2015

trabalho rankingA região do Araripe ficou fora do ranking das dez cidades pernambucanas que mais geraram oportunidades de emprego em 2015 no Estado. No entanto, no listão estão três cidades sertanejas, dentre elas, Inajá (3º lugar), Belém do São Francisco (7º lugar) e Petrolândia (9º lugar). O ranking foi divulgado com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do governo federal.

Na primeira colocação está Aliança (540 vagas de emprego), seguido de Barra de Guabiraba (385), Inajá (297), Goiana (257), Ribeirão (255), Glória do Goitá (172), Belém de São Francisco (161 vagas), Joaquim Nabuco (111 vagas), Petrolândia (108) e São Bento do Una (86 vagas).

Estes municípios geraram postos de trabalho mesmo diante a alta de desemprego no país. No ano passado, cerca de 1,5 milhão de vagas de trabalho foram fechadas no Brasil, o pior número da série histórica, iniciada em 1992.