Tarifa de energia cai em dezembro, mas bandeira continua vermelha

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou nesta segunda-feira (27) o acionamento do primeiro patamar da bandeira tarifária vermelha para dezembro, com acréscimo de R$ 3,00 a cada 100 quilowatts-hora (KWh) consumidos, depois de dois meses com o acionamento da bandeira vermelha no patamar 2. O acionamento do patamar 1 foi possível devido à uma “pequena evolução na situação dos reservatórios das usinas hidrelétricas em relação ao mês anterior”, de acordo com a Aneel.

Considerando o preço de liquidação das diferenças (PLD, preço referência das operações do mercado à vista de energia) desta semana, de R$ 208/MWh em todo o país, havia a possibilidade de acionamento da bandeira verde em dezembro, se as regras anteriores ainda estivessem em vigor.

Até outubro, as bandeiras tarifárias eram acionadas de acordo com o custo máximo de operação do sistema (CMO), que é semelhante ao PLD. A bandeira era verde até o custo de R$ 221,28/MWh.

Desde 24 de outubro, porém, a Aneel propôs uma alteração na metodologia das bandeiras, a fim de que o mecanismo também incorpore a situação dos reservatórios das usinas.

A proposta de mudança ainda está em audiência pública, mas as mudanças já estão em vigor desde novembro. (Valor Econômico)

Lei do farol baixo durante o dia continua sem valer nas estradas estaduais de Pernambuco

19258125A lei do farol baixo durante o dia continuará sem valer nas rodovias estaduais de Pernambuco. O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PE) decidiu prorrogar, sem definição por enquanto, o prazo que suspendia a autuação dos motoristas. A retomada das multas aconteceria a partir da próxima terça-feira (23/8) em todas as PEs do Estado, segundo determinou o próprio órgão, após suspender temporariamente as notificações por ser duramente criticado ao autuar 229 motoristas em cinco dias. As críticas aconteceram porque o órgão não teve o cuidado de sinalizar as estradas, identificando o limite das PEs para orientar os condutores.

Ninguém do DER-PE quis dar entrevista sobre o assunto, tratado apenas por nota pelo órgão. As blitzes realizadas nas estradas pelos órgãos de trânsito do Estado – DER ou BPRv – continuarão apenas orientando os motoristas. Na prática, o adiamento acontece porque o DER-PE não conseguiu executar o projeto de sinalização das PEs. Na nota, o órgão informa que ele ainda está em fase de estudo e sem qualquer previsão de execução. Não diz qual a dimensão do projeto, muito menos o custo. A sinalização indicará o início de perímetro sob a jurisprudência estadual. (Do JC Online)