SP nega parada cardíaca de criança por causa de vacina

O governo do Estado de São Paulo negou nesta 5ª feira (20.jan.2022) que a vacina contra a covid-19 causou uma parada cardíaca em uma criança de 10 anos. Segundo a Secretaria de Saúde, a investigação mostrou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida pela família até então, que provocou o quadro clínico.

A análise foi feita por 10 especialistas do Centro de Vigilância Epidemiológica. “Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”, disse em nota enviada ao Poder360.

Na noite de 4ª feira (19.jan), a prefeitura de Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, anunciou que suspendeu a vacinação infantil contra a covid depois que uma criança de 10 anos sofreu uma parada cardíaca. O caso ocorreu 12 horas depois que ela recebeu a dose pediátrica da Pfizer.

Em nota, a prefeitura afirmou que o estado da criança é estável. Ela foi levada para uma clínica particular, onde foi reanimada, depois foi transferida para um hospital em Botucatu, onde permanece sob observação.