Retomada e redução dos indicadores marcam a nova fase da pandemia em Pernambuco

Na tarde desta quarta-feira (02), os secretários André Longo, da Saúde; Rodrigo Novaes, de Turismo e Lazer; e Alexandre Rabelo, de Planejamento e Gestão, se reuniram em coletiva de imprensa para detalhar a flexibilização do plano de convivência com a Covid-19 no estado divulgado terça-feira (01) com vigor até 15 de março.

De acordo com o secretário André Longo, no último sábado chegou ao fim a oitava semana epidemiológica no estado, com redução nos indicadores dos casos da Covid-19 em Pernambuco. “De acordo com esse cenário, temos segurança para os avanços no plano de convivência nos setores econômicos e sociais. É possível conciliar o avanço na retomada com a redução de indicadores, mas para isso precisamos estar unidos em defesa da vida. Vacina sim, cuidado sempre”, afirmou.

Os avanços do plano contam com autorização da realização de eventos sociais com 1,5 mil pessoas ou 70% da capacidade em ambientes fechados, e de até três mil pessoas ou 70% da capacidade em locais abertos. As competições esportivas em geral podem ocorrer com público de 1,5 mil pessoas em ambientes fechados e três mil em locais abertos, ou 70% da capacidade. A apresentação do passaporte vacinal e do teste negativo para eventos a partir de 500 pessoas seguem obrigatórios.

“De acordo com os dados da plataforma do Ministério da Saúde, em 24 de fevereiro a taxa de mortalidade do estado foi de 6,1 por 100 mil habitantes. Com isso permanecemos com a segunda menor taxa do país. Esse resultado significa vidas salvas e só foi possível graças ao intenso trabalho para avançar a vacinação que vem contando com a colaboração da maioria da população pernambucana, o governo do estado e as prefeituras. Para continuarmos colhendo resultados positivos nesta luta contra a doença e continuarmos avançando nas medidas de relaxamento. Na contenção do vírus não há solução mágica, o caminho é avançar ainda mais na vacinação”, pontua Longo.

Sobre o uso da máscara, Longo afirmou que ainda é precipitado pensar na retirada. E reforçou o cuidado assegurando que ela não protege apenas da Covid-19, mas de outros vírus. “Vamos observar no decorrer deste mês a redução dos casos. Vamos observar também os outros estados que estão fazendo a retirada das máscaras, pois alguns países fizeram a retirada e tiveram que voltar atrás”, afirma.

Longo informou ainda que diante da entrega antecipada de duas milhões de doses da vacina da gripe, realizada na semana passada pelo Butantan ao Ministério da Saúde, o estado de Pernambuco solicitou que a distribuição aconteça imediatamente, em especial aos estados que têm sazonalidade durante essa época do ano, como é o caso de Pernambuco.

O secretário de Planejamento e Gestão, Alexandre Rabelo, apresentou gráficos mostrando dados de casos da síndrome respiratória aguda grave, óbitos e o impacto no sistema de saúde durante os anos de 2020, 2021 e 2022. De acordo com os dados, atualmente a redução da internação de pacientes na UTI é de 49%, comparado aos 20 dias anteriores.

Rabelo também frisou a redução dos testes da Covid-19 diários. Segundo o gráfico, nos últimos meses de avanço da Ômicron o estado chegou a quase 20 mil testes diários e agora a marca é de 12 mil testes por dia. “Esses indicadores mostram que conseguimos contornar essa situação, graças à vacina, ao sistema de saúde e às medidas de restrições que adotamos”, afirma Rabelo.

O secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes, destacou os avanços para o setor de eventos que serão possíveis devido a diminuição dos índices apresentados. E frisou a evolução para os eventos corporativos e esportivos que podem contar com a presença de três mil pessoas.

Rodrigo parabenizou os cidadãos, produtores de eventos, turistas, municípios, empresários e comerciantes pelo comportamento durante o carnaval. “Aconteceram algumas situações que nos constrangem, mas no geral podemos perceber um respeito as regras que foram previstas, isso foi determinante para que possamos avançar. Vamos continuar monitorando com as secretarias de Saúde e Planejamento para que, após o dia 15 de março, possamos ter a felicidade de um novo avanço para o setor de eventos”, afirma.

Com segunda menor taxa de mortalidade por Covid-19 do Brasil, Pernambuco avança no Plano de Convivência

De acordo com dados da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas/OMS), colhidos até o último dia 24 de fevereiro, Pernambuco detém a segunda menor taxa de mortalidade entre os Estados brasileiros neste início de 2022. A taxa, de 6,1 mortes por Covid-19 a cada 100 mil habitantes, é 55% menor que a média brasileira (13,5), e fica atrás apenas do Maranhão, que tem média de 5,3. Em 2021, Pernambuco também registrou a segunda menor taxa de mortalidade do País, registrando 112,9 óbitos por 100 mil habitantes. No acumulado entre 2020 e 2022, segundo levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), Pernambuco está entre as cinco menores taxas de mortalidade por Covid-19 do País.

Foi a melhora nos indicadores epidemiológicos e hospitalares – detalhados em coletiva de imprensa do Governo de Pernambuco, na tarde desta quarta-feira (02.03) – que possibilitou o avanço no Plano de Convivência com a Covid-19, anunciado na última terça-feira (01.03). “Esse resultado, que significa vidas salvas, só foi possível graças ao intenso trabalho para avançar com a vacinação, que vem contando com a colaboração da maioria da população pernambucana, e também aos esforços do Governo do Estado, que mobilizou um volume nunca antes visto de recursos humanos na saúde e montou uma das maiores redes para Covid do País”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

No detalhamento do cenário epidemiológico, o secretário afirmou que o fechamento da 8ª Semana Epidemiológica, encerrada no último domingo (27.02), consolida a redução de todos os indicadores da Covid-19 em Pernambuco. A positividade geral das amostras analisadas no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE), que oscilou entre 52% e 47% entre a última semana de janeiro e a primeira de fevereiro, está atualmente em 9,5%.

O secretário estadual de Planejamento e Gestão, Alexandre Rebelo, destacou que os indicadores da saúde mostram que as medidas restritivas empregadas foram decisivas para o resultado positivo. “A vacinação, os reforços no sistema de saúde e as medidas de cuidado adotadas conseguiram trazer uma boa situação para o nosso Estado”, afirmou. “Gostaria de fazer um agradecimento à população e ao setor privado pelo comportamento neste carnaval. Vimos algumas irregularidades pontuais, mas no geral houve respeito às regras previstas. Isso foi determinante para que pudéssemos avançar e nos dá capacidade de continuar diminuindo os números da doença”, disse o secretário estadual de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes.

VACINAÇÃO – O avanço na vacinação contra a Covid-19 no Estado também foi destaque na coletiva de imprensa. André Longo enfatizou as duas principais frentes que atuam nas estratégias de imunização: a proteção das crianças de 5 a 11 anos e a cobertura da dose de reforço nos adultos. “Para continuarmos colhendo resultados positivos nessa luta contra a doença, e também para continuarmos avançando no relaxamento das medidas de contenção do vírus, o caminho é ampliar ainda mais a vacinação”, destacou.

INFLUENZA – Atento ao período de sazonalidade das doenças respiratórias, André Longo informou ainda que o Governo de Pernambuco vai solicitar ao Ministério da Saúde o envio imediato de vacinas contra a Influenza produzidas pelo Instituto Butantan. Um primeiro lote foi entregue ao Programa Nacional de Imunizações na última sexta-feira (25.02), e um segundo lote, na segunda-feira (28.02), totalizando cerca de sete milhões de doses. Porém, até o momento nada foi encaminhado aos Estados. “É fundamental que essas primeiras doses sejam distribuídas imediatamente, em especial aos Estados que têm a sazonalidade agora em março, como é o caso de Pernambuco”, enfatizou Longo.

Trabalhadores de Bodocó podem usar laudo emitido pela prefeitura para afastamento por conta da Covid-19

 

A Prefeitura de Bodocó determinou através do Decreto n° 02/2022, que as empresas locais aceitem laudo de exame emitido pela Secretaria Municipal de Saúde para o afastamento de trabalhadores positivados para Covid-19. Não será mais necessária a apresentação de atestado médico.

“Essa medida foi adotada através do Decreto 02/2022, que prevê uma série de ações para conter a propagação da Covid-19 em Bodocó, além de diminuir o número de pacientes que procuram o serviço médico apenas para receber o atestado e garantir o direito do afastamento das funções”, explicou a prefeitura.

Redução do período de afastamento

No final de janeiro o Ministério da Saúde publicou uma portaria reduzindo de 15 para 10 dias o prazo de afastamento dos trabalhadores infectados pelo coronavírus. Assinado em conjunto com o Ministério do Trabalho, o texto ainda estabelece que o período de afastamento pode ser reduzido para sete dias, caso o funcionário apresente resultado negativo em teste pelo método molecular (RT-PCR).

Vacinação volta a normalidade nesta Quarta em Ouricuri, diz PNI

De acordo com informações repassadas pelo PNI – Programa Nacional de Imunização Municipal de Ouricuri, por meio do coordenador PAULO LIBÉRIO BÓRGES DE CARVALHO, repassados à nossa redação, a vacinação terá início nesta quarta-feira, 19 de janeiro com os grupos de crianças que possuem doenças neurológicas, síndrome de down e autismo.

Nesta terça-feira, houve uma reunião com os técnicos de enfermagem sobre esse novo grupo de vacinação que são as crianças de 5 a 11 anos.

Com chegada de mais vacinas iremos avançar para as crianças com comorbidades e depois seguiremos para avançando para vacinar as crianças sem comorbidades seguindo a faixa etária decrescente, a partir dos 11 anos de idade até chegar as crianças de 5 anos” disse o coordenador.

Sobre a vacinação de adultos, especialmente as doses de reforço, o coordenador assegurou que os postos do municípios estarão abastecidos a partir dessa quarta-feira (19).

Confira o total de casos, curas e mortes de Covid-19 no dia 10 de janeiro em Petrolina e região

Segundo boletins divulgados na noite do domingo (9) e nesta segunda (10), na área de cobertura do g1 Petrolina já foram registrados 89.005 casos, 85.503 curas e 1.556 mortes.

O estado de Pernambuco totaliza 649.262 infectados e 20.507 óbitos devido à doença, de acordo com o mais recente boletim. Segundo boletins divulgados na noite do domingo (9) e nesta segunda (10), pelas Secretarias Municipais de Saúde, na área de cobertura do g1 Petrolina já foram registrados 89.005 casos, 85.503 curas e 1.556 mortes.

Casos confirmados do novo coronavírus no Sertão de Pernambuco

Após aumento de casos de Covid-19 e da H3N2, Paulo Câmara deve anunciar restrições a festas privadas de Carnaval nesta segunda-feira (10

O aumento nos casos de Covid-19 e da H3N2 em Pernambuco, forçou o Governo para realizar uma reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 na próxima segunda-feira, 10 de janeiro, marcada para as 14h30 pelo caráter deliberativo. A reunião será comandada pelo governador Paulo Câmara.

A discussão sobre a não realização de eventos públicos no Carnaval será discutida novamente, pois os prefeitos de vários municípios pediram uma regulamentação geral ao chefe do Executivo estadual para nivelar a situação. Nos bastidores da gestão, há uma expectativa de que o governador anuncie restrições também às festas privadas.

Em conversas reservadas, prevalece um argumento de que, diante do avanço da influenza, da Covid-19 e da atual conjuntura sanitária, o mais sensato é começar a restringir por esse setor. Isso acontece, pois há um clamor dos municípios, já externado na reunião promovida pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) com presença de representantes de 150 das 184 cidades, para inibir esses festejos.

Em Pernambuco, mais de 70 municípios anunciaram cancelamento do Carnaval de rua e aguardam novo protocolo em relação às aglomerações, mesmo aquelas com controle de entrada.

Após a reunião, por videoconferência, com a Amupe, na sexta-feira, 7 de janeiro, o secretário estadual de Saúde, André Longo, deixou claro que, na reunião da segunda-feira, uma série de temas serão abordados, inclusive a possibilidade de novas restrições.