Aneel cria nova bandeira tarifária, e taxa extra da conta de luz é de R$ 14,20

A gravidade da crise hídrica levou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a criar uma nova bandeira tarifária, chamada bandeira tarifária ‘escassez hídrica’. O novo valor da taxa extra é de R$ 14,20 pelo consumo de 100 kWh, segundo anúncio desta terça-feira (31), com vigência a partir de 1º de setembro de 2021 a 30 de abril de 2022. Até agora, o valor cobrado era de R$ 9,492.

“Tendo em vista o déficit de arrecadação já existente, superior a R$ 5 bilhões, e os altos custos verificados, destacadamente de geração termelétrica, foi aprovada determinação para que a Aneel implemente o patamar específico da Bandeira Tarifária, intitulado ‘Escassez Hídrica’, no valor de R$ 14,20 / kWh”, anunciou André Pepitone, diretor-geral da Aneel, em coletiva.

A analista de economia da CNN Raquel Landim havia antecipado na noite de segunda-feira (30), durante o Jornal da CNN, que o novo valor da tarifa extra ficaria no patamar de R$ 14,00.

Segundo Pepitone, a tarifa média no Brasil é de R$ 60. Somando a bandeira tarifária válida no momento, a conta fica, até o momento, em R$ 69,49. Com o novo valor, a conta sobe, no exemplo, para R$ 74,20, um aumento de 6,78%.

‘Democratização do acesso ao cinema no Brasil’ foi o tema de Redação do Enem 2019

Os participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 tiveram de dissertar sobre a ‘Democratização do acesso ao cinema no Brasil’. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) A redação deve ser do tipo dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, desenvolvida a partir da situação-problema proposta e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores. Redações com menos de sete linhas recebem nota zero, assim como as que reproduzem integralmente trechos dos textos motivadores e de itens do Caderno de Questões.

Um texto dissertativo-argumentativo deve ser opinativo e organizado para a defesa de um ponto de vista. A opinião do autor deve estar fundamentada com explicações e argumentos. Os critérios de correção da redação, com cinco competências, estão detalhados na Redação do Enem 2019/Cartilha do Participante.

Neste primeiro domingo, são aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias e ciências humanas e suas tecnologias, com 90 questões, além da redação. O Enem 2019 tem 5,1 milhões de participantes inscritos. Os participantes têm cinco horas e 30 minutos para fazer as provas. Aqueles com direito a tempo adicional e que solicitaram o recurso durante a inscrição terão uma hora a mais. Deficientes auditivos e surdos que optaram – e tiveram o pedido homologado – por fazer a videoprova traduzida em Libras (Língua Brasileira de Sinais) terão duas horas a mais de prova.

No próximo domingo (10), serão aplicadas as provas de matemática e suas tecnologias e ciências da natureza e suas tecnologias. Os participantes terão cinco horas para entregar o Cartão-Resposta. Mais informações podem ser obtidas no portal do Inep.