“Sou candidato a governador e vou ganhar a eleição”, diz FBC

O senador Fernando Bezerra Coelho informa à coluna que após demorada reflexão sobre o cenário político estadual para 2018, decidiu: “Sou candidato a governador e vou derrotar esse governo (Paulo Câmara) por muitos votos”. Foi a primeira vez nos últimos 60 dias que o senador assumiu-se claramente como candidato ao Palácio do Campo das Princesas, sem embargo do diálogo mantido com outras forças políticas da Oposição a exemplo do senador Armando Monteiro, do ministro Mendonça Filho e do ex-ministro Bruno Araújo. Ele nota disposição em Armando no sentido de concorrer pela segunda vez ao Governo do Estado, percebe Mendonça na expectativa de compor a chapa de Alckmin como representante do DEM na região Nordeste e vê interesse em Bruno Araújo no sentido de disputar uma vaga de senador. Por esse motivo, pretende repetir a mesma estratégia utilizada por Eduardo Campos em 2006: pé na estrada para chegar ao ano da eleição tendo visitado praticamente todos os municípios pernambucanos. O senador se convenceu de que a eleição será em dois turnos e que os finalistas serão ele e Paulo Câmara. No segundo turno, que será nova eleição, o processo se encarregaria de reunir todos contra o governador – de Marília Arraes a Antonio Campos, de Armando Monteiro a Bruno Araújo, de Mendonça Filho a Humberto Costa, passando ainda por Raul Jungmann, Elias Gomes, João Lyra Neto, Sílvio Costa, Joaquim Francisco e Priscila Krause.

Vitória política

Questionado sobre a disputa político-jurídica com Jarbas Vasconcelos pelo controle do PMDB estadual, Fernando Bezerra Coelho respondeu: “Nossa defesa está bem encaminhada, mas politicamente isso já está resolvido! O partido é nosso. No entanto, mesmo que a gente perca na justiça, a direção nacional irá reunir-se no próximo dia 17/12 e dará a palavra final em nosso favor”.

Conselho > Segundo Fernando Bezerra, Jarbas e Raul Henry alegaram em suas ações que só quem pode intervir em diretórios estaduais é o “conselho político” do PMDB, órgão que nunca se reuniu e que foi extirpado do estatuto do partido em 2014. “Portanto, o estatuto que vai valer é o que a direção nacional disser que vale”.

Parecer > O senador também não tem dúvida de que o parecer do deputado Baleia Rossi (PMDB-SP) será favorável à dissolução do PMDB Pernambuco, bem como à sua reestruturação sob o comando dele, do filho, Fernandinho, ministro de Temer, e do prefeito Miguel Coelho (Petrolina).

Placar > Fernando Bezerra e o presidente nacional do PMDB, Romero Jucá, já mapearam os votos dos 23 membros da executiva nacional do partido. Na pior das hipóteses, diz ele, 17 dos 23 membros votarão em seu favor para dar uma “nova orientação política” ao PMDB estadual.

O centro > Alckmin inicia hoje por Pernambuco sua caminhada em direção à Presidência da República. Para o Brasil, que atravessa dias turbulentos, é o melhor candidato: experiência comprovada, sensatez, equilíbrio e probidade. Mas a decepção do povo com políticos tradicionais é tanta que eventual eleição de Bolsonaro ou de Luciano Huck seria um desastre, mas não uma surpresa. (Por Inaldo Sampaio)

Fernando Bezerra diz que Temer está colocando o Brasil “nos trilhos”

Apesar de o presidente Michel Temer ter aparecido na última pesquisa do MDA/CNT com menos 4% de avaliação positiva, o senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB-PE) não tem nenhum receio de defendê-lo.

Em discurso, ontem, no Senado ele disse que o presidente da República “está recolocando o Brasil na trajetória do crescimento”, com índices de inflação e juros decrescentes, aumento da produção de grãos, leilões de petróleo e gás, e concessões de portos, aeroportos e rodovias.

“Com essa travessia que estamos fazendo, apesar de todas as dificuldades – crise econômica, política, ética – apesar disso tudo e com o esforço do Congresso Nacional, aprovando uma agenda correta e necessária para o momento em que o país vive, o Brasil começa a respirar, a se animar, a resgatar a sua confiança”, disse o senador pernambucano.

Segundo ele, “o país começa a investir para que possamos ter a volta do emprego, que é tão reclamada por todos os brasileiros, de norte a sul e de leste a oeste”.

Fernando Bezerra trava uma “guerra” em Pernambuco com o deputado Jarbas Vasconcelos pelo controle do PMDB. Jarbas, que era aliado do presidente Michel Temer, votou a favor de que o presidente fosse investigado por corrupção passiva e por isso caiu em desgraça perante o Palácio do Planalto.

Com isso, o senador passou a ser aliado do governo em Pernambuco ao lado dos ministros Mendonça Filho (DEM), Bruno Araújo (PSDB), Fernando Filho (PSB) e Raul Jungmann (PPS). Isso o deixa muito à vontade para propagar os avanços obtidos pelo governo até agora no Congresso Nacional.

“Aprovamos o teto para os gastos públicos, a flexibilização das leis do trabalho e a nova Taxa de Juros de Longo Prazo”, disse ele, acrescentando que é preciso “ter diretriz política e agenda política corretas para podermos avançar e colher os frutos que o Brasil já começa a perceber”.

E concluiu: “Isso é bom porque nas eleições gerais do ano que vem nós vamos ter uma eleição menos radicalizada, uma eleição mais aberta ao debate sobre quais os caminhos que o Brasil quer percorrer, sobre que país nós queremos construir, sobre qual o papel da iniciativa privada. Esse vai ser um grande debate”. (Por Inaldo Sampaio)

Romero Jucá destitui Jarbas e entrega PMDB a FBC

O presidente nacional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Romero Jucá, comunicou nessa quarta-feira (30), em plenário, que fez uma profunda mudança no partido em Pernambuco.

Dez dias após punir Jarbas por ter votado a favor da investigação de Temer, destituiu Raul Henry da direção do partido no estado e entregou o seu comando ao grupo do senador Fernando Bezerra Coelho.

Histórico na legenda, Jarbas terá que se abrigar em outra legenda se quiser disputar o Senado.

FBC quer Campus da Univasf em Araripina

O senador Fernando Bezerra Coelho prestigiou nesta sexta-feira pela manhã, a cerimônia de autorização para a instalação do campus da Universidade Federal do São Francisco (Univasf) na cidade de Salgueiro, no Sertão Central de Pernambuco.

Na oportunidade, FBC fez um pedido ao ministro da Educação Mendonça Filho, para que ele antes de deixar o cargo, instale um Campus da Univasf em Araripina, fortalecendo ainda mais, a educação superior no Sertão de Pernambuco.

De Araripina marcaram presença no evento, o prefeito Raimundo Pimentel, vice Bringel Filho, e os vereadores Evilásio Mateus e João Erlan, que entregaram ofícios ao ministro Mendonça Filho, solicitando Instituto Federal do Sertão Pernambucano – Campus – IF Sertão-PE, no município e a liberação dos recursos da creche do Gergelim e Nascente.

O prefeito Raimundo Pimentel informou ao ministro Mendonça Filho, que retomou 11 obras do FNDE e o convidou para visitar o município. (Por Roberto Gonçalves)

‘Não dá para continuar se aposentando com 55 anos’, diz senador FBC

Um dia após o governador Paulo Câmara (PSB) se reunir com o presidente Michel Temer (PMDB) para conversar sobre a Reforma da Previdência, o tema voltou a ser assunto no Estado. Ao lado do chefe do executivo estadual, em Garanhuns, no Agreste, para um evento da gestão socialista, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), defendeu a reforma.

“As reformas têm que ser aprovadas. Temos compromissos com os trabalhadores rurais. A reforma tem que vir para sustar os privilégios dos políticos, dos juízes, dos promotores e daqueles que ganham muito e não em detrimento dos que ganham pouco, mas não dá para um país como esse continuar se aposentando com 50 ou 55 anos. É preciso ter coragem para que a gente possa dizer que as reformas são necessárias para que volte a ter dinheiro para que a gente possa combater a violência e continuar dando a melhor educação para nossos filhos“, afirmou Fernando Bezerra Coelho.

O governador falou sobre a reforma após o evento em Garanhuns e enfatizou que a conversa que teve com Temer, em Brasília, não pode ser a única sobre o assunto.

Espero ter condições de mais diálogo para mostrar nossas opiniões. Esperamos que ela (a discussão sobre a reforma) ocorra de maneira mais equilibrada, com mais transparência e ouvindo mais as pessoas”, disse.

Paulo Câmara reiterou que espera a versão de uma nova proposta do governo para se posicionar.

“O presidente me disse que o relator da matéria (Arthur Maia, do PPS-BA) está ouvindo as bancadas e que quer ouvir os governadores. Que a gente tenha condições de saber exatamente o que vai ser votado. Espero que a proposta apresentada após esse processo de escuta seja uma proposta que a gente tenha condições de saber exatamente onde o governo cedeu. Vamos ver os pontos positivos que a gente pode defender e ver como vai vir esse texto e a partir dele vou conversar com as bancadas (federal e estadual)”, declarou.

TRABALHADORES RURAIS

Assim como Fernando Bezerra Coelho, Paulo defendeu que o governo federal faça a Reforma da Previdência. O governador e o senador, no entanto, enfatizaram que as mudanças não podem penalizar os trabalhadores rurais e outros profissionais.

“Me custa acreditar que tem alguém que ainda diga que não há necessidade das reformas que o Brasil precisa fazer”, reforçou o senador. (JC Online)

Deputado Odacy Amorim afirma que desmembramento de projeto do STF atendeu pedido dele

odacy face ato pt sp

O desmembramento de processo que investigava o senador Fernando Bezerra Coelho (FBC), PSB, junto com o deputado estadual Odacy Amorim, PT, que tramitava no Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a um pedido da defesa do deputado. Conforme Odacy, o ministro do STF, Marco Aurélio Melo respondeu a um pedido seu e traduz como uma vitória de modo que será julgado pelo tribunal competente, desvinculando de alguma ação envolvendo o senador FBC.

A ação não tem nada a ver com a Operação Lava Jato que tem o senador como investigado e sim a investigação da época da gestão de FBC na Prefeitura de Petrolina e Odacy como vice-prefeito assumiu a administração quando o senador foi comandar a secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado. O processo agora passará para o Tribunal Regional Federal (TRF) da 5 Região em Pernambuco.

“Essa questão do Supremo na verdade foi uma vitória nossa que não tem nada a ver com a Lava Jato e foi positivo o ministro Marco Aurélio mandar de volta o processo para Pernambuco”, comentou o parlamentar e pré-candidato a prefeito de Petrolina, Odacy Amorim.

HOJE: Conselho Gestor do Açude do Tamboril vai se reunir com FBC e filhos em Ouricuri

açude do tamboril

O Conselho Gestor Engenheiro Camacho (Açude do Tamboril) em Ouricuri vai se reunir com os socialistas, senador Fernando Bezerra Coelho e seus filhos, Fernando Filho (deputado federal) e Miguel Coelho (deputado estadual). O encontro será nessa quinta-feira (28) na sede da Associação dos Trabalhadores Rurais do Tamboril, a partir das 16 horas.

A reunião tem o objetivo de apresentar a situação do açude que se encontra soterrado. O manancial que no passado já abasteceu a cidade de Ouricuri caiu no esquecimento dos políticos e atualmente está pedindo socorro, pois antes o açude gerava renda e aquecia a economia dos agricultores da localidade.

A associação local, moradores e o conselho tem a expectativa de que os políticos apresente alguma novidade no sentido de angariar recursos para recuperar o manancial.