Governo de Pernambuco prorroga, mais uma vez, suspensão das aulas presenciais

O Governo de Pernambuco decidiu prorrogar até o dia 22 de setembro a suspensão das aulas presenciais na educação básica em todo o Estado. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (14), após reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19.

Segundo o governo estadual, os dados serão avaliados novamente na próxima segunda, para deliberação sobre o cronograma do plano de retorno das redes pública e privada.

O único lugar do Estado que teve a volta às aulas presenciais na educação básica autorizada foi Fernando de Noronha. Segundo o governo, a ilha não registra transmissão comunitária da covid-19 desde abril.

Os 402 estudantes da Escola de Referência em Ensino Fundamental e Médio (Erem) Arquipélago Fernando de Noronha voltam a partir do dia 22. No dia 29, retornam os alunos dos anos finais do ensino fundamental e no dia 6 de outubro, os das séries iniciais do fundamental.

As aulas presenciais estão suspensas desde o dia 18 de março em Pernambuco, como forma de evitar a disseminação do novo coronavírus.

Julgamento de processo contra Ricardo Ramos é adiado mais uma vez no TRF em Recife

Francisco Ricardo Soares Ramos (PSDB) foi condenado no processo de Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa (n° 000348-72.2013.4.05.8309). A sentença foi deferida pela Justiça Federal da 5ª Região / 27ª Vara Federal de Ouricuri em 26 de agosto de 2016. Como se tratava de uma decisão de primeiro grau, o processo coube recurso.

O Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região marcou para o dia 21 de setembro, como sendo a data para o processo entrar na pauta da sessão do órgão, no entanto, não foi colocado na pauta daquele dia.

O processo estava na pauta da sessão da última quinta-feira (28 de setembro), e após o voto do relator, que negava provimento a apelação, pediu vista o desembargador federal Élio Siqueira Filho. Aguarda o desembargador federal Leonardo Resende.

Participaram do julgamento excelentíssimos senhores: Desembargador federal Leonardo Resende Martins (conv. Desembargador federal Roberto Machado), Desembargador federal Alexandre Luna Freire e Desembargador federal Élio Wanderley de Siqueira Filho.

Após esse pedido de vista, a expectativa é que esse processo volte na pauta da próxima sessão do Tribunal Regional Federal (TRF) da 5ª Região.