Mulher morre ao passar por alagamento em Olinda; parentes culpam a Celpe

Sandra Helena da Silva, de 56 anos, morreu ao passar por uma rua alagada, em Olinda, no Grande Recife, disseram que casos de choque elétrico já tinham sido registrados no local. A morte ocorreu nesta quarta (5) e provocou muita revolta. “Isso não pode ficar assim”, declarou Daniel Freitas, irmão da vítima.

A Polícia Civil registrou o caso como “morte a esclarecer”. O Corpo de Bombeiros informou, em nota, que foi acionado por volta das 10h30, para o caso ocorrido no bairro do Varadouro.

“Populares informaram que vítima recebeu descarga elétrica na via alagada devido às chuvas”, disse a corporação em nota.

Filha mais velha de Sandra, Lidian Freitas disse que “está muito triste” com a morte da mãe e revoltada com a situação na rua.

“JÁ FAZIA MUITO TEMPO QUE ESTAVA ACONTECENDO AQUILO. O POVO SE QUEIXANDO QUE ESTAVA PASSANDO E DANDO DESCARGA ELÉTRICA E NADA DE RESOLVEREM”. DISSE.

A dona de casa também se queixou da postura das autoridades, após a morte da mãe. “Ela ficou dentro da água. Uma pessoa puxou. Eu achei isso muita falta de respeito pelo ser humano e minha mãe não merecia isso”, declarou.

Vizinho de Sandra, Clécio Gomes disse que, há alguns dias, houve casos de choque na área. “Faz oito dias e um rapaz passou com um cachorro e levou choque. Duas senhoras da comunidade também foram atingidas”, declarou.

Irmão de Helena, Daniel Freitas afirmou que ficou revoltado com a morte da irmã e com a postura das autoridades. “Isso aconteceu perto da delegacia e também da Celpe, que acredito ser a principal culpada”, declarou. (Do Blog do Roberto)