Valor médio do Auxílio Brasil será de mais de R$ 400, diz ministro

O valor médio pago aos beneficiados ao Auxílio Brasil será maior do que R$ 400, disse nesta segunda-feira (17) o ministro da Cidadania, João Roma. “O Auxílio Brasil chega mais fortalecido, ele interliga programas sociais ao programa de transferência de renda. Já no seu início teve um reajuste de 17%, mais do que o avanço inflacionário [10,06%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA], e com o benefício compensatório ele vai para R$ 400 no mínimo. [Isso] significa que o ticket médio passa a ser até maior”, disse Roma.

O ministro foi o entrevistado do primeiro programa da nova temporada do programa Sem Censura, da TV Brasile falou também sobre o trabalho do ministério para atender os atingidos pelas chuvas das últimas semanas, principalmente Bahia e Minas Gerais, a liberação de verbas para a emergência para essas tragédias e eleições.

Roma disse que o Auxílio Brasil estava beneficiando 14 milhões de famílias e, a partir de amanhã [18], mais de 17,5 milhões de famílias passam a receber um mínimo de R$ 400, após o ministério zerar a fila de espera pelo benefício.

“Sem dúvida é um avanço na transferência de renda, um incremento na política social do governo e, além disso, você tem a extensão também da tarifa social de energia elétrica, com desconto de 65% para mais 12 milhões de famílias brasileiras, lembrando que 12 milhões já eram contempladas. Começa a ser pago também desde dezembro do ano passado o Auxílio-Gás a 5,5 milhões de brasileiros, e estamos fortalecendo cada vez mais as políticas de transferência de renda”, disse.

Câmara de vereadores aprova Reajuste salarial do funcionalismo Municipal de Ouricuri

A Câmara Municipal de Ouricuri aprovou em reunião extraordinária na manhã desta terça-feira (18), o Projeto de Lei 001/2022 do Executivo de reajuste salarial dos servidores, a proposta foi aprovada por unanimidade, também foi aprovado Projeto de Lei 001/2022 para reajuste salarial dos funcionários do Poder Legislativo, a sessão foi instalada pelo presidente Iran Severo (PRTB) e contou com a presença de 13 vereadores.

Para vigorar o novo salário, as propostas devem passar pela Câmara, para após discussão e votação ir para a sanção do prefeito.

O vereador Rogério da Aldeia justificou sua ausência pois está a trabalho na capital pernambucana e a professora Williane Alencar, declarou que faltou por problemas de saúde.

Equipe de Bolsonaro quer ampliar Auxílio Brasil

A equipe do presidente Jair Bolsonaro defende que o Auxílio Brasil passe a ser pago para mais de 20 milhões de famílias nos próximos meses.

O benefício de janeiro começa a ser pago amanhã para 17 milhões de famílias, zerando a fila do antigo Bolsa Família, conforme havia determinado o Supremo Tribunal Federal (STF).

Assessores de Bolsonaro disseram ao blog do Valdo Cruz que a equipe econômica precisa encontrar recursos para bancar o ingresso de mais de 3 milhões de famílias ao programa criado pelo governo atual. Isso para atender à determinação do Congresso, que mudou as faixas de pobreza e extrema pobreza, o que torna mais 3 milhões de famílias aptas a receber o Auxílio Brasil.

Ao sancionar a lei que criou o Auxílio Brasil, o presidente Jair Bolsonaro vetou o dispositivo que obrigava o governo a manter zerada a fila do programa sob a justificativa de que não havia recursos disponíveis no Orçamento para isso. Agora, assessores estão defendendo que o Ministério da Economia faça remanejamentos orçamentários para subir o número de pessoas atendidas pelo programa social.

Governo de Pernambuco sanciona lei para instalação de Delegacias da Mulher em Arcoverde, Palmares e Olinda

O Governo de Pernambuco sancionou nessa quinta-feira, 6, lei que determina a instalação de Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAM) em Arcoverde, Palmares e Olinda. Paulo Câmara assinou a lei durante reunião do programa Pacto Pela Vida (PPV), onde foram discutidas várias medidas para redução da violência em Pernambuco.

Uma quarta Delegacia da Mulher, criada por lei desde 2008, mas que nunca entrou em funcionamento, deve ser instalada em Salgueiro. O endereço está sendo definido e a previsão é que abra as portas em fevereiro, funcionando 24 horas por dia em defesa das mulheres da região.

Após aumento de casos de Covid-19 e da H3N2, Paulo Câmara deve anunciar restrições a festas privadas de Carnaval nesta segunda-feira (10

O aumento nos casos de Covid-19 e da H3N2 em Pernambuco, forçou o Governo para realizar uma reunião do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 na próxima segunda-feira, 10 de janeiro, marcada para as 14h30 pelo caráter deliberativo. A reunião será comandada pelo governador Paulo Câmara.

A discussão sobre a não realização de eventos públicos no Carnaval será discutida novamente, pois os prefeitos de vários municípios pediram uma regulamentação geral ao chefe do Executivo estadual para nivelar a situação. Nos bastidores da gestão, há uma expectativa de que o governador anuncie restrições também às festas privadas.

Em conversas reservadas, prevalece um argumento de que, diante do avanço da influenza, da Covid-19 e da atual conjuntura sanitária, o mais sensato é começar a restringir por esse setor. Isso acontece, pois há um clamor dos municípios, já externado na reunião promovida pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) com presença de representantes de 150 das 184 cidades, para inibir esses festejos.

Em Pernambuco, mais de 70 municípios anunciaram cancelamento do Carnaval de rua e aguardam novo protocolo em relação às aglomerações, mesmo aquelas com controle de entrada.

Após a reunião, por videoconferência, com a Amupe, na sexta-feira, 7 de janeiro, o secretário estadual de Saúde, André Longo, deixou claro que, na reunião da segunda-feira, uma série de temas serão abordados, inclusive a possibilidade de novas restrições.

Gripe e Covid provocam falta de remédios e insumos em PE: ‘situação é grave’, diz presidente de conselho de secretários de saúde

Por causa associação da epidemia de gripe e da pandemia de Covid-19, municípios pernambucanos alertam para a falta de remédios e insumos básicos. Segundo o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Consems), o médico Edson de Souza, em algumas cidades não há mais dipirona, soro e Tamiflu, antiviral usado em doentes com Influenza. “A situação é grave”, disse.

Nesta sexta (7), representantes do conselho e prefeitos participaram de uma reunião com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB). Gestores municipais pediram que o estado reveja os protocolos e restrinja eventos grandes, como as festas de carnaval privadas.

Esta semana, o Recife suspendeu os festejos de rua e disse que pode fazer carnaval fora de época ainda em 2022. Olinda, Jaboatão dos Guararapes Ipojuca, no Grande Recife, e Bezerros, no Agreste, cancelaram a festa.

No encontro de gestores, realizado por videoconferência nesta sexta, foram discutidas medidas para enfrentar a saturação na rede de saúde.

Governo adota plano para reduzir preço do milho

O Governo Federal sancionou a Lei 14.293/22, que institui o Programa de Venda em Balcão e promove o acesso de pequenos criadores de animais ao estoque público de milho. A medida beneficia avicultores e pequenos criadores que poderão comprar o grão a preço mais competitivo.

A ação atende as solicitações do deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE), que trabalhou junto ao Ministério da Agricultura e à Presidência da República para reduzir o preço do produto e recebeu a demanda dos avicultores e criadores de São Bento do Una através da ex-prefeita Débora Almeida. O parlamentar protagonizou reuniões sobre o assunto com autoridades federais e é autor dos ofícios 162/21 e 166/21 com o pleito.

“Tivemos uma agenda intensa de trabalho para conseguirmos milho com o preço mais competitivo. A redução do custo do grão para o pequeno criador, que é um dos principais itens da ração animal, pode aliviar o preço de toda a cadeia produtiva, como ovos, por exemplo, que é uma importante proteína na mesa dos brasileiros. Cerca de 80% do custo do ovo, por exemplo, é da ração animal” afirmou Eduardo da Fonte.

Poderão comprar milho no ProVB os pequenos criadores de animais e aquicultores que tenham a declaração de aptidão no Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), com cadastro e regularidade na Conab.

Protesto marca o aniversário de 54 anos de emancipação política de Trindade

20 de dezembro, quarta-feira, dia do aniversário de 54 anos de emancipação política da Capital do Gesso do Brasil, Trindade-PE. Foi movimentada por protesto nas principais ruas da cidade.

Com isso o povo foi para a rua, reivindicar questões sociais e publica da cidade, dizendo não aos desmandos da gestão e pedindo intervenção das autoridades competentes frente aos descasos e desrespeito ao trabalhador e aos cidadãos de Trindade. Levando em consideração os temas abordados pela frente S.O.S Trindade como: Salários atrasados. Cadê o dinheiro do FUMAPE.  Cursos profissionalizantes. Obras paradas. Saneamento Básico. Queremos uma CPI. Recuperação da Industria e comercio. Onde estão os Secretários. Entre outros temas.

O movimento contou com um roteiro de concentração e saída da praça da Igreja Matriz, seguindo pelas principais ruas da cidade, passando por frente da Câmara Municipal de Vereadores onde fizeram várias colocações a exemplo de: Vereadores foram eleitos para fiscalizar. E Segundo as palavra do Sr. Antônio, Vereadores não foram eleitos para serem babás do prefeito. Continuando cantaram os parabéns, motivando a sociedade a não dessistirem dos seus ideais e que continuem na busca pela realização do desejo coletivo.

Percorrendo ainda as ruas, chegaram na prefeitura, lá realizaram 1 minuto de silêncio em solidariedade a atual situação de trindade, em seguida a palavra foi passa a população que estava participando.

O evento foi finalizando com um ato simbólico, cantaram novamente os parabéns homenageando Trindade pelos seus 54 anos de existência. (Por João Andrade)

Roberta Arraes participa de fórum para debater o papel da mulher na política

A deputada Roberta Arraes (PBS) esteve na manhã de hoje (03), participando do Fórum da Mulher Contabilista, promovido pela Convenção dos Contabilistas de Pernambuco, no Mar Hotel em Boa Viagem.

A parlamentar foi convidada para falar sobre a participação da mulher na política brasileira, onde ela declarou que as mulheres precisam de determinação e coragem para enfrentar os desafios diários, para vencer obstáculos e passar por qualquer tipo de dificuldade ou preconceito que venha existir no meio.

Na ocasião, também estiveram presentes Maria Dorgivânia, que é Vice-Presidente de Administração e Finanças do conselho, a advogada Dra. Mary Elbe Queiroz, e a Presidente da Academia Brasileira de Ciências Contáveis, Maria Clara, além do Presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Pernambuco, José Campos.

Agradeço o convite de todos, em especial da amiga Maria Dorgivânia. Fiquei muito feliz e honrada de fazer parte de um debate tão enriquecedor como esse”, finalizou Roberta Arraes. (Da ascom)

Moro diz que Lava Jato está perto do fim, descarta política e detona ditadura militar

Os trabalhos da Operação Lava Jato na primeira instância, em Curitiba, estão se aproximando do fim, declarou nesta segunda-feira (02) o juiz federal Sérgio Moro. Para ele, a expectativa popular deverá voltar-se para julgamentos futuros no Supremo Tribunal Federal (STF).

“A Operação Lava Jato em Curitiba está, possivelmente, chegando ao fim. Ainda existem investigações relevantes em andamento, mas uma grande parte do trabalho já foi feito”, afirmou Moro em São Paulo, onde esteve para receber um prêmio da Universidade Notre Dame, dos Estados Unidos.

Segundo informações reproduzidas pela Agência Reuters, Moro teria dito que está “um pouco cansado” com o trabalho realizado até aqui na Lava Jato, e que a população aguarda pelo julgamento de políticos envolvidos na operação, que caberá ao STF por tais nomes terem foro privilegiado.

“O Supremo deve ter a percepção da relevância da manutenção desse precedente para o enfrentamento dessa corrupção sistêmica”, comentou, referindo-se às prisões após condenações em segunda instância, comparando ainda o atual momento com aquele de 2012, quando a Corte máxima do país julgou políticos com foro e que estavam ligados ao mensalão do PT.

Moro falou ainda de outros temas. Um foi a sua possível participação nas eleições presidenciais de 2018 – o seu nome vem sendo mencionado em pesquisas de intenções de voto nos últimos meses. Para o juiz, é uma “perda de tempo”.

Não existe nenhuma expectativa. Pesquisas que incluem o meu nome estão perdendo tempo, porque não vai acontecer. Isso é simples assim”, garantiu.

Por fim, Moro chamou de “grande erro” o período da ditadura militar no Brasil (1964-1985), alertando que o fortalecimento da democracia depende do aprofundamento dela, e não no rompimento. (Sputnik Brasil)