Por 251 votos a 233, Câmara decide arquivar segunda denúncia e livra Temer do STF. Saiba como votou os deputados de PE

O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou nessa quarta-feira por 251 votos a 233 a segunda denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer (PMDB) pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) são acusados por formação de organização criminosa e obstrução da Justiça.

Na semana passada, a Comissão de Constituição e Justiça da Casa votou pela rejeição da denúncia que autoriza o Supremo Tribunal Federal (STF) processar o presidente. Para avançar, a denúncia precisaria que 342 dos 513 deputados votassem contra o parecer dado pelo deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) – o que foi votado na CCJ.

A votação de Temer foi inferior à que ele obteve no arquivamento da primeira denúncia feita pela PGR, por corrupção passiva, quando o placar foi 263 votos a 227.

Do total de votos, os pernambucanos empataram e placar ficou 11 a 11, com três ausências. Saiba como se posicionaram os parlamentares do Estado:

Adalberto Cavalcanti (Avante-PE) – Ausente

André De Paula (PSD-PE) – Não

Augusto Coutinho (SD-PE) – Sim

Betinho Gomes (PSDB-PE) – Não

Bruno Araújo (PSDB-PE) – Sim

Daniel Coelho (PSDB-PE) – Não

Danilo Cabral (PSB-PE) – Não

Eduardo Da Fonte (PP-PE) – Sim

Fernando Coelho Filho (sem partido-PE) – Sim

Fernando Monteiro (PP-PE) – Sim

Gonzaga Patriota (PSB-PE) – Não

Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) – Não

João Fernando Coutinho (PSB-PE) – Licença médica

Jorge Corte Real (PTB-PE) – Sim

Luciana Santos (PCdoB-PE) – Não

Luciano Bivar (PSL-PE) – Sim

Marinaldo Rosendo (PSB-PE) – Sim

Mendonça Filho (DEM-PE) – Sim

Pastor Eurico (PHS-PE) – Não

Ricardo Teobaldo (PODE-PE) – Ausente

Sebastião Oliveira (PR-PE) – Sim

Silvio Costa (Avante-PE) – Não

Tadeu Alencar (PSB-PE) – Não

Wolney Queiroz (PDT-PE) – Não

Zeca Cavalcanti (PTB-PE) – Sim (Blog do Jamildo)

Agências bancárias funcionam até esta 5ª e só reabrem na segunda-feira (2)

bancos

As agências bancárias de todo país terão seu último dia útil de 2016 nesta quinta-feira (29). A partir de sexta-feira (30), elas estarão fechadas ao público, segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). O atendimento volta ao normal no dia 2 de janeiro de 2017.

Segundo a Febraban, nesta quinta as agências bancárias irão abrir normalmente para atendimento ao público, possibilitando a realização de todas as operações bancárias solicitadas pelos clientes.

A Federação ressalta que as contas de consumo, como água, luz, telefone e TV a cabo, assim como os carnês que estiverem com vencimento nas datas em que as agências estiverem fechadas, poderão ser pagos no primeiro dia útil seguinte ao feriado (2 de janeiro de 2017), sem multa por atraso. A Febraban lembra ainda que os tributos já vêm com data ajustada em relação ao calendário de feriados.

Locais da segunda prova do Enem já estão disponíveis no site do Inep

enem2Os locais de prova da segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) estão disponíveis na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) na internet. Os estudantes farão as provas nos dias 3 e 4 de dezembro. Os mais de 271 mil candidatos que tiveram a prova adiada poderão consultar os novos locais na página do Participante e no aplicativo do Enem, nas plataformas Android, iOS e Windows Phone.

A recomendação é que os estudantes conheçam antes o local da prova para evitar atrasos no dia do exame. O esquema da segunda aplicação será semelhante ao da primeira. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h, no horário de Brasília. As provas começam a ser aplicadas às 13h30.

No primeiro dia, os candidatos terão quatro horas e 30 minutos para responder a 90 questões das áreas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias. No segundo dia serão cinco horas e 30 minutos para as provas de redação, linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

O Enem foi aplicado nos dias 5 e 6 de novembro para 5,8 milhões de candidatos. Devido a ocupações de escolas, universidades e institutos federais, o Ministério da Educação adiou o exame para um grupo de estudantes que fariam a prova em 405 locais de diferentes estados. Esses estudantes receberam um aviso do Inep por mensagem no celular e e-mail. A ocupação de escolas ocorrem em diversos estados, em protesto contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, que limita os gastos do governo federal pelos próximos 20 anos, e a reforma do ensino médio,

Os locais de prova serão todos alterados. Segundo o instituto, os novos locais terão o padrão necessário para a aplicação das provas e não correrão risco de ocupação até a realização do exame.

As provas serão diferentes daquelas aplicadas no início do mês, mas manterão o mesmo nível de dificuldade, o que, de acordo com o Inep, garantirá a isonomia entre os candidatos. O resultado do Enem será divulgado para todos os participantes no dia 19 de janeiro.

Pode faltar gasolina em Pernambuco a partir de segunda

IMG_1308A greve dos trabalhadores da BR Distribuidora, na próxima semana, pode atrapalhar o abastecimento de combustíveis no Estado. No Terminal de Suape (Teape), onde se localizam pontos de abastecimento da BR, Shell, Ipiranga, Esso e Texaco, cerca de 80 trabalhadores pretendem suspender 70% das operações a partir das 0h de segunda-feira (15).

A paralisação é contra a privatização da BR Distribuidora, anunciada pela Petrobras dentro do seu Plano de Desinvestimento. O movimento acontece em vários estados e não tem data para acabar. Em Pernambuco, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Minérios e Derivados de Petróleo (Sintramico), Valmir Falcão, assegura que a paralisação da base de abastecimento em Suape vai prejudicar a distribuição de combustíveis, não somente na rede de postos Petrobras, como também para as outras empresas privadas co-proprietárias do Teape, de onde os caminhões partem para abastecer os postos. “Vamos atender apenas demandas prioritárias como os hospitais”, definiu Falcão.

O empresário da EcoDistribuidora, Rafael Coelho, teme o desabastecimento caso a greve ultrapasse a segunda-feira. “A BR estendeu o horário de abastecimento no sábado, mas podemos ter problemas com o alongamento da paralisação porque o carregamento em Suape representa 70% do volume movimentado pelas grandes distribuidoras no Estado – Petrobras, Shell e Ipiranga”, esclareceu, acrescentando ain­da a possibilidade de aumento de preços em um cenário de alongamento da greve.

Indagado sobre o risco de desabastecimento, o presidente do Sindicombustíveis-PE, Alfredo Pinheiro Ramos disse, inicialmente, estar preocupado com a situação “que poderia causar um verdadeiro caos”. Mais tarde, voltou atrás e afastou o risco de falta de combustível. “Não vai haver impacto porque as operações de abastecimento são independentes”, assegurou. Ele também descartou variações de preço.

Um possível desabastecimento em Pernambuco também impacta outros estados, como a Paraíba e Alagoas. Isso porque, com a redução da periodicidade de entrega de combustíveis nos portos de Cabedelo (PB) e Maceió (AL), Suape se tornou um dos principais pontos de abastecimento dessas localidades.

O presidente do Sindicato dos Combustíveis da Paraíba, Omar Aristides, disse não estar a par da greve, mas avaliou que uma paralisação no Teape pode levar ao “desabastecimento do estado”. A reportagem não obteve contato com o sindicato de Ala­goas. A BR Distribuidora não emitiu posicionamento até o encerramento desta edição. (Da Folha de PE)

Eduardo Cunha diz que já vai enviar processo contra Dilma ao Senado nesta segunda (18)

eduardo_cunha-e1453919845680Após a sessão que aprovou a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse na noite deste domingo (17) que encaminhará o resultado para o Senado já nesta segunda-feira. Ele afirmou que quanto mais o trâmite demorar no Senado, pior. A abertura do processo foi aprovada por um placar de 367 votos a favor e 137 contra. Houve sete abstenções e dois parlamentares estavam ausentes.

“Quanto mais tempo se levar para decidir no Senado, a situação vai piorar, porque o governo sequer tem ministérios. Os ministérios foram demitidos, alguns para votar, outros saíram porque não queriam fazer mais parte da sua base política. A máquina vai parar a partir de amanhã. Então, o Brasil vai parar a partir de amanhã”, disse Cunha no Salão Verde da Câmara.

E continuou: “Então, é importante que esse processo tenha um desfecho com a maior celeridade, qualquer que seja o resultado”. “Amanhã, [vai] para o Senado o mais rápido possível. Eu vou ligar para o presidente Renan [Calheiros], ver se eu consigo combinar um horário para levar até pessoalmente se ele estiver aqui amanhã”, afirmou Cunha.

‘Situação grave’

Ele afirmou ainda que não estava feliz com o resultado. ” Tudo isso é muito triste, é um caso grave, nós, quando autorizamos a abertura, nós falamos isso, não era com nenhuma alegria que a gente estava fazendo isso. E agora o plenário confirmou, depois que a comissão confirmou”, declarou. (Do G1).