Campus Ouricuri promoveu a terceira edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores

Por meio de uma reunião virtual, o Núcleo de Pesquisa e Extensão em Abelhas (NUPEA), do campus Ouricuri do IF Sertão-PE, promoveu, na tarde desta sexta-feira (22), a terceira edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri. O evento teve o tema: “As abelhas não param nem em tempo de pandemia” e celebrou o sexto aniversário do NUPEA e o Dia do Apicultor.

O terceiro Encontro de Apicultores e Meliponicultores foi iniciado com a abertura do coordenador do NUPEA e professor da unidade escolar, Dr. Társio Alves, que deu as boas-vindas a todos. Logo após, o agente de desenvolvimento do Banco do Nordeste, Juliano Silva, agradeceu o convite para participar do encontro. “Quero agradecer pelo convite para participar da terceira edição do evento e parabenizar os produtores pelo dia dos Apicultores e pelo dia das Abelhas e como acompanho a atividade mais de perto, fico com a noção da importância que a atividade representa para a região, bem como para a sociedade e reforço que o Banco do Nordeste está sempre à disposição de todos”, disse.

O vice-presidente da Associação Pernambucana de Apicultores e Meliponicultores (APIME), Alexandre Moura, falou sobre a realização do evento. “E hoje eu quero desejar a todos um feliz dia dos Apicultores e também quero parabenizar o IF Sertão-PE pela iniciativa em realizar a terceira edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri, encontro este que a APIME participou desde a primeira edição. Também aproveito a oportunidade para parabenizar o professor Társio, o professor João Paulo e todos os membros do NUPEA pelo evento”, declarou.

O representante da ONG CAATINGA, Geovane Xenofonte, também fez uso da palavra no início do evento. “Muito feliz de estar reunido com vocês para falar sobre a Apicultura, uma atividade muito importante para o nosso território. E também gostaria de parabenizar ao NUPEA por não deixar passar esta data em branco, mesmo com todas as dificuldades impostas pelo momento no qual estamos vivendo, mas eu acho que o NUPEA está dando exemplo que é momento de nós nos organizarmos e buscarmos novas formas de comunicação e de diálogo para que as atividades não parem”, afirmou.

Logo após, foi a vez do representante da ONG CHAPADA, Tales Matos, a falar sobre o evento. “Enquanto ONG Chapada, ficamos muitos felizes em participar do evento. Também aproveito para parabenizar pela iniciativa do NUPEA do campus Ouricuri do IF Sertão-PE em promover a terceira edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores”, relatou.

O coordenador do NUPEA, Prof. Dr. João Paulo de Holanda Neto, também discursou. “É com satisfação que participamos do evento e temos a oportunidade de realizá-lo, graças ao apoio da Instituição e dos demais parceiros para que o dia do Apicultor e os seis anos do NUPEA não passassem em branco e, apesar de todas as dificuldades, as abelhas continuam no seu trabalho diário, principalmente agora no período que fomos abençoados com chuvas, que estão proporcionando boas condições para a Apicultura e para a Agricultura no geral”, asseverou.

Sobre o evento, o representante da AGRODÓIA, Vilmar Lermen, disse: “Agradeço o convite para que a AGRODÓIA participe do Encontro de Apicultores e Meliponicultores e gostaria de dizer que num ano que choveu muito, ajudou bastante para que pudéssemos produzir mel, cera, pólen e própolis e as abelhas cumprissem com sua função no meio ambiente. E quero parabenizar e agradecer ao IF por mais um evento”.

O diretor do campus Ouricuri do IF Sertão-PE, Paulo Alvacely, parabenizou toda comissão organizadora do evento do terceiro Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri e todos os colaboradores, palestrantes e parceiros na realização do evento.

A primeira palestra ministrada foi “Mel e Própolis: Propriedades Nutricionais e Terapêuticas”, proferida pelo professor do campus Limoeiro do Norte do IFCE, Dr. Daniel Cordeiro Gurgel, que abordou sobre as todas as propriedades nutricionais e terapêuticas dos produtos apícolas e a utilização no combate em algumas doenças.

A segunda palestra ministrada foi “Meliponicultura no Sertão do Araripe: Aspectos Gerais e Desafios”, proferida pelo Prof. Me. Iran de Souza Lima Júnior, representante da Faculdade Uninter, que falou sobre as principais espécies encontradas na região, os desafios e os aspectos da Meliponicultura local.

A terceira palestra ministrada foi “Pestes Apícolas”, proferida pelo professor do campus Ouricuri, Dr. João Paulo Holanda Neto, que abordou sobre o aparecimento de novas pestes inimigas das abelhas.

O também coordenador do NUPEA e organizador do evento, o prof. Dr. Társio Alves, avaliou o evento. “A terceira edição do Encontro de Apicultores e Meliponicultores de Ouricuri foi um sucesso. Tivemos a participação de muitas pessoas, a sala virtual esteve sempre lotada, com um público flutuante de 300 pessoas; nela tínhamos a presença de estudantes, técnicos agrícolas, apicultores e pessoas leigas com o interesse em conhecer sobre o tema das abelhas. Também quero registrar que o evento contou com representantes de todos os estados do Nordeste do Brasil e as palestras foram excelentes e encantaram o público que participou do Encontro de Apicultores e Meliponicultores. Então, o evento virtual foi um desafio, mas foi um aprendizado porque integrou pessoas de vários estados e abriu uma possibilidade de fazermos o evento presencial com uma transmissão on-line”, afirmou o docente.

O Encontro de Apicultores e Meliponicultores foi uma realização do NUPEA do campus Ouricuri do IF Sertão – PE e da Associação de Apicultores de Ouricuri (AAPIO) e contou com o apoio do campus Limoeiro do Norte do Instituto Federal do Ceará, Banco do Nordeste do Brasil, ICMBio, APIME, AGRODÓIA, ONG CAATINGA e ONG CHAPADA.

Entrevista: Prefeito de Ouricuri Ricardo Ramos as 12h na Grande Serra FM 91,3 nesta terça-feira (26)

O prefeito de Ouricuri-PE, no Sertão do Araripe, Ricardo Ramos, vai falar ao vivo por telefone no Tribuna Livre Meio Dia dessa terça-feira (26), a partir das 12 horas. O assunto em pauta será recursos de antigo Fundef.

A justiça liberou os recursos, sendo que 60% serão rateados entre os professores e os outros 40% ficará a disposição da prefeitura para serem investidos na Educação do município.

Prefeitura de Parnamirim vai multar quem descumprir regras de isolamento

Com três casos confirmados da Covid-19 no município, a Prefeitura de Parnamirim, no Sertão de Pernambuco, publicou um novo decreto para tentar impedir o avanço da doença. Agora, quem descumprir as regras de isolamento poderá ser multado, em valores que variam de R$ 100 a R$ 500, podendo dobrar em caso de reincidência, além de estar passível de punição pelo Código Penal. ⁣

De acordo com o decreto assinado pelo prefeito Tácio Pontes, será multado quem não parar ou fornecer informações falsas nas barreiras sanitárias, quem promover aglomerações de qualquer tipo, não cumprir isolamento domiciliar ou quarentena, não utilizar máscara ou descumprir as medidas sanitárias de funcionamento de serviços essenciais ou não durante a pandemia, entre outras.

As novas medidas já estão em vigor. Além dos três casos confirmados, Parnamirim tem uma cura e outros dois casos suspeitos da Covid-19.

Ouricuri sobe para 17 casos confirmados do novo coronavírus; já são 10 curados

Imagem ilustrativa da internet

Nesta segunda-feira (25) foi confirmado um novo caso de Covid-19 em Ouricuri-PE, no Sertão do Araripe. Nenhuma informação sobre o paciente foi divulgada no boletim da prefeitura.

Agora, Ouricuri contabiliza 17 casos confirmados do novo coronavírus, quatro em investigação, dez curas clínicas e um óbito.

Homem mata ex-mulher a facadas em Araripina

Em Araripina-PE, no Sertão do Araripe, há poucos instantes um homem matou a sua ex-mulher. De acordo com informações colhidas pela nossa redação, o fato aconteceu por volta 20h, na Travessa Coração de Jesus, Bairro Alto da Boa Vista, próximo ao antigo campo de futebol.

O homem identificado como Jailson, teria dado vários golpes de facas na sua ex-companheira de apelido “Nana”.

O Corpo de Bombeiros esteve no local, mas a vítima já estava sem vida. A polícia também foi acionada para registrar a ocorrência e realizar buscas para tentar prender o acusado do crime.

Araripina registra mais seis casos de Covid-19 e total chega a 35

Seis novos casos de Covid-19 foram registrados nesta sexta-feira (22) em Araripina-PE, no Sertão do Araripe. De acordo com o boletim divulgado pela prefeitura, agora o município contabiliza 35 casos do novo coronavírus, com 17 curas clínicas, dois óbitos e seis casos em investigação.

Ao todo, 144 exames já foram realizados no município, sendo 113 testes rápidos e o 31 análises pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen-PE).

Pandemia da Covid-19 ressalta a urgência de mais atenção à ciência e pesquisa no Brasil

Artigo: Antonio Fernando – Deputado Estadual

A Crise do Coronavírus, com todas as suas mazelas, está fazendo despertar uma verdade há muito evidente para cada brasileiro com um grau razoável de escolaridade, conhecimento e consciência: o Brasil   precisa urgentemente  direcionar os investimentos necessários para o desenvolvimento da ciência, da pesquisa e da tecnologia nas universidades do País. Isso já está provado há bastante tempo: em todos os cantos do mundo, as nações  só conseguiram alcançar avanços socioeconômicos com investimentos maciços em educação superior, fortes financiamentos das pesquisas, e apoio aos pesquisadores.

O Índice Global de Inovação (IGI) , publicado anualmente, destaca os 20 países do Mundo mais avançados tecnologicamente. São eles: 1-Suíça; 2-Suécia; 3-Estados Unidos; 4 -.Países Baixos; 5-.Reino Unido; 6  – Finlândia; 7 – Dinamarca ; 8 – Singapura; 9 – Alemanha; 10 – Israel ; 11 –  Coreia do Sul ; 12  –  Irlanda; 13 – Hong Kong ;14 – China ;15.- Japão ; 16 – França ;17.- Canadá ;18 – Luxemburgo ;19 – Noruega ;20.-  Islândia. O Brasil, apesar de figurar entre as 10 (Dez) maiores economias do Mundo, ocupa  66ª posição entre 129 países analisados pelo IGI. Um desempenho modesto e em queda, já que o nosso País perdeu duas posições, passando da 64ª posição em 2018 para a 66ª colocação  em 2019, o último Índice Global de Inovação (IGI) divulgado.

A chegada da pandemia da COVID-19 ao Brasil trouxe um choque de realidade, evidenciando nossas carências de investimento em ciência, tecnologia e pesquisa. Alguns exemplos muito simples tornam patente a carência de atenção às ciências no País. Um exemplo: testes laboratoriais para detectar o Novo Coronavírus, que poderiam ser produzidos, aqui mesmo no Brasil, pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) ao custo de R$ 1,00 estão sendo importados com valores que atingem até R$ 300,00. Outro caso são os respiradores mecânicos, equipamentos médicos relativamente simples que são fabricados  no País, mas dependem diretamente de peças importadas da China e outros países. Ou seja: perdemos economicamente quando não temos tecnologia própria ou ficamos dependentes de outras nações para consolidar a industrialização dos nossos produtos e equipamentos.

Em conversa recente com a Dra. Helen Jamil Khoury Asfora, Professora Titular do Departamento de Energia Nuclear da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, a professora nos disse se mostrar surpresa com certo grau de carência tecnológica no Brasil. Depois de um rápido levantamento, a professora descobriu  a ausência de produção nacional de lâmpadas de Radiação Ultravioleta (UV)  eficientes como arma para desinfecção e esterilização de superfícies contaminadas pela COVID-19. “Que País é este que não produz um produto tão simples como este, uma coisa  simples como uma lâmpada?”, lamentou a renomada Dra. Helen Khoury.

Mais preocupante ainda é quando detectamos que, além de estarmos aquém do que deveríamos nos investimentos nacionais em ciência e tecnologia,  estamos retrocedendo um pouco mais a cada dia. Não foi com menor surpresa quando tomamos conhecimento, através da imprensa, de que, por decisão do final de março deste ano,  os novos critérios estabelecidos pela CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Órgão do Ministério da Educação – MEC), para a distribuição de bolsas de pós-graduação no Brasil, na prática vão cortar benefícios mesmo de universidades e cursos considerados de excelência no País.  “É uma tristeza. Enquanto o Coronavírus está matando pessoas, o Governo Federal pode estar matando a ciência brasileira”, lamentaram, com justiça, pesquisadores brasileiros nas reportagens publicadas.

Todos que me conhecem – colegas parlamentares, professores, profissionais de vários segmentos – sabem da estima que guardo no tocante à educação, à ciência e ao fortalecimento da pesquisa no Brasil. Sinto-me a prova viva de que a educação é a via mais segura para o crescimento das pessoas e de uma nação. Originário de uma região sertaneja – o Sertão do Araripe -, muito jovem me transferi para a Capital, onde residi em Casa de Estudante e  complementei meus estudos secundários em escola pública (O Ginásio Pernambucano, no Recife). Alcancei a Universidade, no curso de Engenharia Elétrica da UFPE. Em seguida, mais um passo: mestrado em Engenharia Nuclear, também na UFPE. Ao longo da vida, fiz ainda cursos de Administração e Direito.

Diante de tudo isso, conheço e defendo (e sempre defenderei!), com todo o meu vigor enquanto parlamentar, todas as formas de fortalecimento da educação (especialmente a educação pública e gratuita); o investimento nas ciências e nas pesquisas; a valorização dos nossos educadores, pesquisadores e cientistas; bem como a estruturação e manutenção da Universidade Pública em Pernambuco e no Brasil. Neste momento de Crise do Coronavírus, estamos diante de questões nas quais o desenvolvimento científico se mostra fundamental para o real avanço tecnológico e socioeconômico do País. E nossa nação precisa urgentemente despertar para o valor inestimável da ciência, da pesquisa, do conhecimento e da educação em geral para a construção de um Brasil mais forte e sintonizado com os desafios do Século 21.

Prefeito assina ordem de serviço para a reforma da escola no Povoado da Extrema em Ouricuri

Na manhã desta quarta-feira (20), em um vídeo, o prefeito Ricardo Ramos fez um comunicado de autorização da ordem de serviço para a reforma da Escola Municipal Antônio Clementino de Siqueira, no povoado da Extrema. A assinatura aconteceu na unidade escolar.

A reforma desta escola faz parte do maior conjunto de obras da história de Ouricuri. Depois do planejamento responsável, as grandes e estruturantes obras acontecem para o nosso município com o programa “Obra da Semana”, comentou o gestor.

Ouricuri contabiliza 3 casos positivos do novo coronavírus nas últimas 24 horas; agora são 16

O boletim oficial da Secretaria de Saúde de Ouricuri-PE, no Sertão do Araripe, desta sexta-feira (22), registrou mais 03 novos casos do novo coronavírus (Covid-19) nas últimas 24 horas, subindo para 16 o número de infectados pela doença.

No município, 09 casos já foram recuperados, 04 estão em investigação e 73 foram descartados.

Ainda segundo o boletim, 52 pessoas estão em isolamento domiciliar e o município atingiu a percentagem de 43% em isolamento social. O recomendado é 70%.

Parnamirim confirma terceiro caso do novo coronavírus

A Secretaria de Saúde de Parnamirim, no Sertão de Pernambuco, confirmou nesta sexta-feira (22) o terceiro caso de Covid-19 no município. De acordo com órgão, o paciente é um homem, de 49 anos, que apresentou sintomas leves da doença e permanece em isolamento familiar.

Segundo a Secretaria de Saúde, duas pessoas que tiveram contato com ele realizaram testes para a doença e os resultados foram negativos. ⁣ A secretaria também informou que continua investigando dois casos suspeitos da doença. Todos os familiares dos suspeitos foram informados sobre a necessidade do isolamento domiciliar por 14 dias.⁣

Além dos três casos confirmados e dos dois em investigação, Parnamirim registrou uma cura clínica. (G1 PE)