Justiça Eleitoral condena prefeito de Granito-PE por abuso de poder político

O juiz eleitoral da 80ª zona eleitoral, cidade de Bodocó-PE, Reinaldo Paixão Bezerra Junior, condenou o Prefeito João Bosco Lacerda ao pagamento de multa no valor de 20.000 UFIRs (Unidade Fiscal de Referência), por descumprimento da vedação contida no art. 73, V, da Lei nº 9.504/97 e determinou que o Ministério Público Eleitoral apure a prática de crime eleitoral e eventual ato de improbidade administrativa.

O magistrado reconheceu na Ação de Investigação Eleitoral que o prefeito cometeu irregularidades na prefeitura no tocante a contração de pelo menos 34 pessoas, porém na dosimetria da pena achou por bem apenas multar o prefeito em 20.000 UFIRs (Unidade Fiscal de Referência) porém chama a atenção o fato do juiz determinar ao Ministério Público que apure a prática de crime eleitoral e de improbidade administrativa, o que pode resultar ainda em perca dos direitos políticos e até pena de prisão caso o ministério público proceda com as investigações.

Em contato com o blog do Cariri Filho, o advogado exuense Dr. Nasário Bento que representa o candidato Neto de Onofre, disse que é uma vitória a justiça reconhecer que a eleição de Granito foi marcada por irregularidades, entretanto, a penalidade apresentada pelo Juiz se mostra muito branda diante da gravidade dos fatos sobretudo porque a legislação eleitoral garante que eleições limpas devem ser marcadas por igualdade de condições, o que está patente que não houve no pleito eleitoral de 2020 em Granito.

O advogado informou ainda que já apresentou recurso pedindo a revisão da sentença para que o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco analise a dosimetria da pena aplicada e que não há data marcada para o julgamento pois o processo ainda se encontra em Bodocó para o cumprimento de medidas administrativas de praxe.

Araripina: Jovem ameaça irmão com faca e foice na mão

Policiais da 9ª CIPM de Araripina foram acionados para averiguar uma ocorrência de ameaça e posse de arma branca aqui na cidade, e ao chegarem no local, foram informados pela vítima, de que seu irmão, chegou em casa em posse de uma faca e uma foice, perguntando por uma bebida que tinha deixado na casa.

De acordo com a PM, após ser informado que sua genitora havia jogado tal bebida fora o jovem começou a ameaçar a vítima momento em que o mesmo pegou um pedaço de madeira para se defender, foi quando o suspeito saiu deixando a faca e a foice e tomou destino incerto.

Foi feito buscas mas não conseguiram captura-lo. A faca e uma foice foram apreendidas e levadas para DPC local. (Do Blog do Roberto)

Mulher morre ao passar por alagamento em Olinda; parentes culpam a Celpe

Sandra Helena da Silva, de 56 anos, morreu ao passar por uma rua alagada, em Olinda, no Grande Recife, disseram que casos de choque elétrico já tinham sido registrados no local. A morte ocorreu nesta quarta (5) e provocou muita revolta. “Isso não pode ficar assim”, declarou Daniel Freitas, irmão da vítima.

A Polícia Civil registrou o caso como “morte a esclarecer”. O Corpo de Bombeiros informou, em nota, que foi acionado por volta das 10h30, para o caso ocorrido no bairro do Varadouro.

“Populares informaram que vítima recebeu descarga elétrica na via alagada devido às chuvas”, disse a corporação em nota.

Filha mais velha de Sandra, Lidian Freitas disse que “está muito triste” com a morte da mãe e revoltada com a situação na rua.

“JÁ FAZIA MUITO TEMPO QUE ESTAVA ACONTECENDO AQUILO. O POVO SE QUEIXANDO QUE ESTAVA PASSANDO E DANDO DESCARGA ELÉTRICA E NADA DE RESOLVEREM”. DISSE.

A dona de casa também se queixou da postura das autoridades, após a morte da mãe. “Ela ficou dentro da água. Uma pessoa puxou. Eu achei isso muita falta de respeito pelo ser humano e minha mãe não merecia isso”, declarou.

Vizinho de Sandra, Clécio Gomes disse que, há alguns dias, houve casos de choque na área. “Faz oito dias e um rapaz passou com um cachorro e levou choque. Duas senhoras da comunidade também foram atingidas”, declarou.

Irmão de Helena, Daniel Freitas afirmou que ficou revoltado com a morte da irmã e com a postura das autoridades. “Isso aconteceu perto da delegacia e também da Celpe, que acredito ser a principal culpada”, declarou. (Do Blog do Roberto)

Caso Miguel: advogados pedem à Justiça anulação de depoimento feito sem a presença de representantes da mãe de garoto

Advogados de Mirtes Renata Santana de Souza, mãe de Miguel Santana, de 5 anos, que morreu após cair de uma altura de 35 metros em um prédio de luxo, no Recife, pediram a anulação do depoimento de uma testemunha. Segundo eles, a ouvida foi feita sem a presença dos representantes legais da família da vítima.

A morte do menino ocorreu no dia 2 de junho de 2020, no Centro do Recife. Quando o garoto caiu do 9º andar do edifício, estava sob os cuidados da ex-patroa de Mirtes, a ex-primeira-dama de Tamandaré, Sarí Corte Real. Mirtes tinha saído para passear com a cadela dos ex-patrões.

Segundo os representantes legais de Mirtes, a testemunha foi convocada pela defesa de Sari Corte Real. Esse procedimento faz parte do processo de homicídio culposo pela morte do menino.

Essa testemunha, segundo os advogados que ajudam a mãe do garoto, seria ouvida na Comarca de Tracunhaém, na Zona da Mata Norte do estado. No entanto, ela acabou prestando depoimento sem o conhecimento dos representantes da família do menino.

No pedido, feito ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) na segunda (3), os assistentes de acusação que representam Mirtes afirmam que a ausência de intimação é um fato que gera nulidade processual.

O advogado Rodrigo Almendra afirmou que é direito dela, representada por meio de seus advogados, realizar perguntas para as testemunhas do caso.

Miguel Otávio de Santana, de 5 anos, morreu no dia 2 de junho de 2020 ao cair do nono andar de um condomínio de luxo no bairro de São José, no Centro do Recife.

Filho da doméstica Mirtes Renata Santana de Souza, que saiu para passear com a cadela dos patrões, o menino ficou sob os cuidados de Sari Corte Real, ex-patroa de sua mãe e ex-primeira-dama da cidade de Tamandaré

Imagens de câmeras de segurança mostram o menino entrando no elevador de serviço, e a empregadora da mãe apertando o botão que leva à cobertura. Sozinho, Miguel caiu do 9º andar do prédio e morreu.

No mesmo dia, Sari foi levada para a delegacia e chegou a ser presa em flagrante, mas pagou fiança de R$ 20 mil para responder ao processo em liberdade. Depois de um mês da morte da criança, a Polícia Civil indiciou Sari por abandono de incapaz que resultou em morte. (Do G1 Pernambuco)

Governo de PE autoriza ampliação de horário de funcionamento do comércio para o Dia das Mães

O horário de funcionamento de lojas de bairros, do Centro do Recife e de shoppings em Pernambuco será ampliado a partir de sexta-feira (7) por causa do Dia das Mães. A determinação, válida até o domingo (9), foi publicada no Diário Oficial do Estado, nesta terça-feira (4), em edição extra.

Por causa da pandemia, o horário do comércio passou por várias mudanças. A última delas está em vigor desde 26 de abril.

De acordo com a nova determinação do estado, na sexta (7) e sábado (8), os estabelecimentos poderão funcionar das 8h às 20h. No domingo (9), eles têm autorização para abrir das 8h às 18h.

A capacidade estabelecida pelo governo de Pernambuco para os três dias é de um cliente a cada dez metros quadrados em áreas de circulação e um cliente a cada cinco metros quadrados em área interna de cada loja.

A portaria foi publicada pelas Secretaria Estaduais de Saúde (SES-PE) e de Desenvolvimento Econômico.

No documento, o governo explica que a decisão foi tomada “em razão da possibilidade de fluxo de compras intenso relativo à comemoração do Dia das Mães”.

Nos outros dias, o comércio em geral, inclusive shoppings centers e galerias comerciais, pode funcionar das 10h às 20h, de segunda-feira a sexta-feira.

Nos fins de semana e feriados, esse estabelecimentos têm duas opções de horário: das 9h às 17h ou das 10h às 18h.

Já comércio de bairro, como os estabelecimentos varejistas de pequeno porte situados em áreas residenciais, fora de shoppings centers e galerias comerciais, podem abrir das 8h às 18h, das 9h às 19h ou das 10h às 20h, de segunda a sexta; das 9h às 17h ou das 10h às 18h, nos finais de semana e feriados.(Do  G1 Pernambuco)

Acidente na Bahia mata 5 pessoas da mesma família, todos são de Bodocó-PE

Cinco pessoas de uma mesma família morreram em um acidente na BR-020, na altura do distrito de Novo Paraná, na cidade de Luís Eduardo Magalhães, oeste baiano, no início da noite de segunda-feira, 03 de maio. Entre as vítimas estão duas crianças, com idades de 7 e 11 anos.

O acidente aconteceu em um trecho de trânsito de veículos grandes. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), havia muito óleo na pista, o que causou o descontrole do veículo em que a família estava.

O carro invadiu o sentido contrário, em direção a uma carreta. Segundo o motorista da carreta, ele tentou desviar do veículo, mas não conseguiu e o carro bateu de frente.

As vítimas morreram na hora e o carro ficou completamente destruído. Ambulâncias Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegaram a ir ao local, para prestar socorro.

As cinco pessoas da mesma família eram um homem e uma mulher – pais das duas crianças que também morreram – e o avô dos pequenos.

A pista ficou interditada por algumas horas e os bombeiros foram ao local. O veículo da família ficou totalmente destruído.

De acordo com fotos e vídeos publicados nas redes sociais momentos após o sinistro, mostram o tamanho da tragédia, óleo na pista, que poderia ser a causa do acidente e partes dos corpos na via.

As vítimas foram identificadas como ANTONIO HÉLIO BATISTA CUNHA, 39 anos, que dirigia o carro, a esposa LUCIENE OLIVEIRA RIBEIRO, 41 anos, os 2 filhos do casal, de 07 e 11 anos, além do avô das crianças, MESSIAS CAMPOS RIBEIRO, 81 anos.

Todos residiam no sitio Massapê na zona rural de Bodocó no sertão do Araripe pernambucano. (Do G1 BA)

Chuvas causam alagamentos e transtornos no Grande Recife

As chuvas que caíram no Grande Recife, nesta terça-feira (4), causaram alagamentos em diversos pontos da capital e Região Metropolitana. De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), em 24 horas, até as 7h30, choveu 62 milímetros em Paulista, 58 em Jaboatão, 53 em Olinda e 47 na capital.

Houve pontos de alagamento na Avenida Sul, no bairro de São José, e na Rua Quitério Inácio de Melo, em Afogados, na Zona Oeste do Recife. Nesses locais, o trânsito ficou lento, porque os motoristas precisavam reduzir a velocidade para passar pela água.

Em Jardim São Paulo, na Zona Oeste, um canal próximo à Avenida Recife transbordou, deixando ruas alagadas. Em alguns pontos, os moradores sequer conseguiam distinguir o que era rua e o que era córrego.

Na Zona Sul, a Avenida Dois Rios, no Ibura, também ficou alagada. Para diminuir os problemas, motoqueiros precisaram andar com as pernas levantadas, causando risco à própria segurança.

(Do G1 Pernambuco)

Único estado com alta em mortes confirmadas, PE registra maior número de doentes em UTIs desde início da pandemia

A rede pública de saúde de Pernambuco registrou, no sábado (1º) e domingo (2), o maior número de doentes em leitos de UTI para Covid-19, desde o início da pandemia, em março de 2020. No fim de semana, o estado era o único no país a ter tendência de alta na média móvel de confirmações de mortes, apesar de não ser a unidade da federação com o maior número de óbitos no Brasil.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa, da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) e da Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag-PE).

O estado chegou a essa tendência de alta nos óbitos ao atingir 80 mortes confirmadas por dia. Esse dado consta na média móvel usada para analisar os dados da Covid-19 em intervalos de duas semanas.

Isso diz respeito a mortes por Covid-19 que podem ter acontecido antes, mas foram confirmadas em abril.

Já o alto índice de internação em leitos de UTI na rede pública foi motivado pelo número de pessoas que desenvolveram Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

No sábado (1º), houve um recorde de internados em UTIs de toda a pandemia, com 1.596 doentes nesses leitos.

(Do G1 Pernambuco)